As peças são capazes de agradar de flappers emancipadas. como a voluntariosa Jerusa de Gabriela“, às rolinhas faceiras, tipo as que circundavam o coronel Arthur da Tapitanga, de Tieta“; possíveis de refestelar da pacata Dona Flor a cansadíssimas  terezas batistas. Sim, a nova coleção da potiguar Palone Design tem como inspiração Jorge Amado, que deu luz a essas personagens fabulosas. Santo Amado – Bahia de Todos reverencia a essência da terrinha de “Caetano, primo de Zica, vizinha de Canô, irmã de Eleutério e por aí vai…”

Nada de Perpétua: apesar de as peças da Palone Desiign serem eternas, a ideia é sempre adornar exuberantes Tietas do Agreste do mundo todo (Foto: Divulgação)

É a designer Palone Leão quem explica, filosofando na literatura: “Os personagens de Jorge Amado revelam, na verdade, a essência dessa coleção. Aliás, o escritor é apenas o primeiro capítulo desse caminho criativo. Bolei o que senti, inebriada com os encantos dessa terra”.

Nada de Perpétua: apesar de as peças da Palone Desiign serem eternas, a ideia é sempre adornar exuberantes Tietas do Agreste do mundo todo (Foto: Divulgação)

Entre os pantones desses acessórios tão endiabrados quanto as mocinhas do Bataclã, cerúleos e cobaltos dos dos azulejos portugueses mesclados com brancos e off-whites dignos da presença dos Filhos de Gandhi na lavagem da escadaria do Senhor do Bonfim.

Brincos, anéis, pulseiras e colares foram criados a partir de uma seleção entre as pedras turquesa, howlite e ágata, além de resina, couro e tecido porque, afinal, Bahia é mistureba!

Nada de Perpétua: apesar de as peças da Palone Desiign serem eternas, a ideia é sempre adornar exuberantes Tietas do Agreste do mundo todo (Foto: Divulgação)

Mas, o devaneio criativo não para por aqui: Palone afirma que vai dar segmento à coleção com as linhas dignas de serem batizadas com alfazema: “Luz do Farol”, “Realce” e “Deus Dá”. Então tá!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.