*Por Guilherme Junqueira Foti

Entre tantos percalços na moda carioca, essa foi a boa noticia da semana: em tempos de cortar excessos, rever processos e no ápice de uma crise econômica sem precedentes, surge a carioquíssima AHLMA – diminutivo do completo Academia da AHLMA –, nova aventura fashion de André Carvalhal, que finca suas raízes em valores como consciência e colaboração, voltada para a ecologia e preservação do meio ambiente. Adequada à Nova Era, a marca propõe o consumo inteligente, se preocupa com a origem de seus produtos e minimiza o impacto dos detritos da moda na natureza, lançando-se em um desafio perante a lógica do mercado.

Idealizada por André Carvalhal – ex-marketing da Farm e o nome à frente da MALHA – e pelo Grupo Reserva, a grife acaba de lançar seu e-commerce e, sem deixar a peteca cair, inaugurou nesta última quinta-feira (29/6) um espaço de singelos 200m² na Rua Carlos Goés, em meio a bossa chique do Leblon.

A moda da ALHMA: ecologia, conscientização e puro desbunde à carioca (Foto: Divulgação).

A moda da ALHMA: ecologia, conscientização e puro desbunde à carioca (Foto: Divulgação).

No endereço, clientes são recebidos a pão de ló, mas numa levada novo milênio: com um banho de cultura verde, com direito ao bar de sucos prensados a frio da Amì, com acesso a um pequeno mercado de produtores locais e aos itens da linha Supernova, com miscelânea de produtos que vão de velas aromáticas a capacetes para motos.

Entre as bossas, rola lavanderia ecológica, laboratório para personalização e um brechó coletivo que receberá peças de outros de todo o Brasil, como o Brechó da Poppi de BH, e o Brechó Replay de Sampa, além de uma arara com acervo de roupas para empréstimo e pagamento por mensalidade e de um estoque aberto ao público, com prático autoatendimento. Traduzindo: quer dar aquela pinta básica no badalo, mas está sem grana para ampliar o guarda-roupa? Vira sócio e aluga, amor.

A entrada do novo espaço: a ALHMA nasce moderninha, aconchegante e hyppada (Foto: Reprodução/Divulgação)

Entre as marcas expostas na AHLMA, coleções de trinta colaboradores e novos criadores – Haight, Handred, Guto Carvalho Neto e Sueka, entre eles – estarão ao lado de marcas já solidificadas comercialmente, como Vert e os sunglasses ecobonitões da Zerezes.

Pérola da atual moda masculina carioca, a Handred, de André Namitala, encorpa as araras da AHLMA. A marca, que foi destaque na passarela das últimas duas edições do Veste Rio, acaba de abrir seu primeiro ponto de venda na Cidade Maravilha, em Ipanema (Foto : Zé Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

No segundo andar fica o Espaço Ahlma, onde são ministradas aulas de dança, yoga e meditação, além de cursos para a expansão da consciência, todos com grade fixa e adesão por mensalidade, com aulas avulsas. Porque, afinal, vestir a alma é preciso. Complementam o leque de atividades eventos como karaokês, sessões de cinema e festas.

Tijolinhos brancos na fachada imprimem aquele ar descontraído à AHLMA, que nasce bem acompanhada, na rua do emblemático Cinema Leblon, que atualmente passa por uma recauchutagem espertíssima e deve reabrir em breve (Foto: Divulgação)

Coleções mensais chegam às araras da AHLMA, acompanhando a demanda do novo consumidor consciente. A preocupação com o processo de produção e pós-uso das peças justifica a opção pela utilização de materiais orgânicos, biodegradáveis e reciclados, na vibe que André Carvalhal anda alardeando aos quatro ventos nos últimos tempos.

A moda da ALHMA: ecologia, conscientização e puro desbunde à carioca (Foto: Divulgação).

A moda da ALHMA: ecologia, conscientização e puro desbunde à carioca (Foto: Divulgação).

A criação das peças é feita a muitas mãos, com uma equipe multidisciplinar que participa de todo o desenvolvimento e que conta com colaboradores externos em workshops de cocriação das coleções, através de uma plataforma de crowdsourcing no site, o Colabore, onde qualquer pessoa pode participar dos briefings disponibilizados pela marca com direito a recompensas financeiras.

“Focamos em coleções atemporais e incentivamos o cuidado, a troca e o compartilhamento de peças para que durem muito. Criamos para pessoas reais, cheias de desejos e, como nós, apaixonadas por moda. O que a gente não acredita é em uma cultura tão pouco flexível, que gera dependência ao invés de confiança e propõe padrões estéticos impossíveis de se sustentar”, diz Carvalhal.

Serviço:

Academia da AHLMA

Rua Carlos Goés, 208, Leblon

Tel: (21) 3570-6186

E-commerce:

http://www.ahlma.cc/

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.