A crise econômica come solta e as grifes fazem o possível para chamar a atenção dos consumidores. Um dos expoentes da mais recente leva de marcas surgidas na Babilônia Feira Hype, a Capibrand de moda masculina com lojas no Rio Sul e em Ipanema –, se esmera em lançar a coleção primavera-verão procurando causar algum burburinho numa cidade onde o espetáculo é tão corriqueiro que acaba se tornando banal. Dessa vez, o diretor criativo Rodrigo Capibaribe aposta num coquetel-degustação na próxima quinta-feira, 17/9, às 18h regado a cerveja holandesa Amstel, biscoitinhos Toquinho e show ao vivo da banda La Guerra, adepta de um repertório de blues e hard rock. Meeting para macho que curte masculinices, mas não perde a ternura, bem de acordo com o tipo de produto basicão (mas cheio de bossa) que a Capi oferece ao público.

Capibaribe: integrante da nova geração de empresários da moda carioca aposta no dueto estilo de vida + música para lançar o verão (Foto: Divulgação)

Rodrigo Capibaribe: integrante da nova geração de empresários da moda carioca aposta no dueto estilo de vida + música para lançar o verão (Foto: Divulgação)

A nova coleção propõe um olhar sobre a cidade, e a ideia é mostrar outros atrativos além das areias cariocas, enfocando a atmosfera de bairros menos praianos, “mas carioquérrimos da gema”, como Urca, Laranjeiras e Horto. Hum, algum teórico da comunicação poderia até associar a pegada temática dessa temporada com estudos de gente graúda como o historiador, músico e pensador Richard Sennett que, em sua obra “Carne e Pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental” (1994), traça um paralelo entre as urbes e o tipo de sociedade que as habitam.

Capi Summer 2015

A praia da Capi neste verão: urbanicidade carioca além do óbvio calçadão (Foto: Adriano Fagundes / Divulgação)

Mas Rodrigo, que tem uma visão bem mais simplista da relação homem-cidade, prefere se concentrar atualmente em questões que andam fazendo mais barulho do que estudos sociológicos: “Estamos enfrentando a crise com criatividade. Todas as áreas da Capi estão empenhadas em aperfeiçoar a comunicação e ofertar produtos cada vez melhores, procurando atender aos desejos dos nossos clientes. Ao contrário do que seria o mais comum – economizar a qualquer custo, cortar gastos e etc –, optamos por investir com inteligência e nos aproximar mais do nosso público, focando no desenvolvimento da marca e nos tornando cada vez mais preparados para quando os tempos difíceis passarem”.

Verão da Capi: básicos descomplicados com bossa são a receita para se aproximar do público e superar as agruras do momento econômico (Foto: Adriano Fagundes / Divulgação)

Verão da Capi: básicos descomplicados com bossa são a receita para a marca se aproximar do público e superar as agruras da economia atual (Foto: Adriano Fagundes / Divulgação)

Em tempo: a La Guerra, responsável pelo som do badalo, é um trio carioca, da Zona Sul do Rio de Janeiro, com trabalho autoral regado a influências setentistas do rock clássico. Segue a página do Facebook para conferir o trabalho dos rapazes: https://www.facebook.com/bandalaguerra/info?tab=page_info

Clipe de “Resiliência”, palavra que se tornou “moderninha da vez” e que dá nome à música de trabalho da banda (Divulgação)

Serviço

Capi

Rua Visconde de Pirajá, 414 – Loja E – Térreo – Edifício Quartier- Ipanema

Tel (21) 2227-2395

Data: 17/9 a partir das 18h

http://sejacapi.com.br/

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.