Quem nunca fez ou desejou ardentemente fazer alguma coisa para parecer mais jovem que atire a primeira pedra. Mas quando isto vira uma paranoia dificilmente o tiro não sai pela culatra. A repetição sem critério de preenchimentos e outros procedimentos estéticos costuma levar a excessos e até a aberrações, tipo Dr. Rey. Boca de pato ou de couve-flor por sucessivas aplicações de ácido hialurônico, rosto hiperdimensionado pelo exagero no enxerto de gordura, olhos e testa sem expressão devido ao uso indiscriminado de Botox, sem falar em queimaduras causadas por laser mal aplicado, são apenas algumas entre as várias conseqüências desagradáveis da falta de bom senso de mulheres e homens. Está na hora de parar para pensar o que realmente vale a pena antes de investir tempo e dinheiro na busca pela eterna juventude, sem correr o risco de se tornar mais uma dessas beldades que viraram abacaxi.

Dr. Rey: tão natural quanto um morango de isopor temperado com agrotóxico (Foto: Reprodução)

Dr. Rey: tão natural quanto um morango de isopor temperado com agrotóxico (Foto: Reprodução)

Pare e pense: de que adianta tentar parecer mais jovem se o resultado for aquela cara pasteurizada? Pior ainda é ficar temporária ou definitivamente deformado. Recentemente, o sertanejo Tiago Silva, da dupla com Hugo, recorreu ao uso do botox para tentar melhorar o sorriso. Mas o resultado não agradou ao cantor, porque, segundo ele, sua boca ficou parecendo um bico de pato. Ele injetou toxina botulínica nos músculos labiais para corrigir a gengiva, mas detestou o efeito e, por isto, não pretende sorrir pelos próximos cinco meses. Problemas como este de Tiago não são definitivos, mas sempre causam transtornos. Há, porém, casos bem mais graves. Mas exagerar nos procedimentos estéticos é muito comum entre as famosas. Algumas acabam perdendo a noção de equilíbrio e o resultado fica literalmente na cara: olhos ou lábios repuxados demais, rosto torto ou sem expressão. A lista de celebridades que abusaram do botox e dos ácidos não tem tamanho. Na liderança das deformadas, Donatella Versace. A estilista há anos usa e abusa dos procedimentos estéticos. Resultado: parece uma caricatura com as maçãs do rosto exageradas e uma bocona quase pornográfica. Amanda Lepore perde.

Na “tchurma” das botoxmaníacas há famosas para todos os gostos e de todas as idades: Cher, Madonna, Courtney Love, Goldie Hawn, Pamela Anderson, Meg Ryan, todas, a cada dia mais, com aquela cara, literalmente, de paisagem. Até a classuda Nicole Kidman entrou na onda, abusando do preenchimento labial.

Cher sem filtro: zoom no rosto da exuberante estrela revela realidade dermatológica difícil de ser vista sob os efeitos do Photoshop (Foto: Reprodução)

Cher sem filtro: zoom no rosto da exuberante estrela revela realidade dermatológica difícil de ser vista sob os efeitos do Photoshop (Foto: Reprodução)

Antes & depois: Nicole Kidman nos anos 1990 - quando era o suprassumo do novo glam hollywoodiano - e na virada dessa década, quando a vaidade lhe pregou uma peça (Fotos: Reprodução)

Antes & depois: Nicole Kidman nos anos 1990 – quando era o suprassumo do novo glam hollywoodiano – e na virada dessa década, quando a vaidade lhe pregou uma peça (Fotos: Reprodução)

Melanie Griffith nem se fala: gente maldosa afirmou que ela seria contratada para viver o Coringa (do Batman) no blockbuster em produção “Esquadrão Suicida”, mas o papel acabou caindo mesmo no colo de Jared Leto.

Maracujá de gaveta: após vários fracassos no bisturi, a estrela de "Totalmente selvagem" mostra atualmente que selvageria mesmo é trucidar a face em busca da fonte da juventude (Foto: Reprodução)

Maracujá de gaveta: após vários fracassos no bisturi, a estrela de “Totalmente selvagem” mostra atualmente que selvageria mesmo é trucidar a face em busca da fonte da juventude (Foto: Reprodução)

Entre a geração mais jovem, Lindsay Lohan, para dissimular os efeitos da vida loca, andou pegando pesado também nos procedimentos estéticos e ficou com o rosto meio deformado. Já a cantora Fergie exagerou no botox e no preenchimento com ácido hialurônico. Resultado: rosto inchado e lábios carnudos demais e certo sumiço da mídia.

Cirurgia macabra: parece até vítima de cirurgião maligno de filme de terror, mas é pura realidade: de atriz mirim da Disney a estrela desajustada com retoque no bisturi, Lindsay Lohan prova que não existe idade para pisar na bola também em relação à fogueira de vaidades (Fotos: Reprodução)

Cirurgia macabra: parece até vítima de cirurgião maligno de filme de terror, mas é pura realidade: de atriz mirim da Disney a estrela desajustada com retoque no bisturi, Lindsay Lohan prova que não existe idade para pisar na bola também em relação à fogueira de vaidades (Fotos: Reprodução)

Mas por que algumas mulheres conseguem envelhecer bem? A resposta é simples: uma combinação de boa genética com procedimentos estéticos feitos com parcimônia. É o caso de Jane Fonda. Com o indefectível corte médio em camadas e exibindo um rosto incrivelmente jovem para seus 77 anos, ela arrasou no último Festival de Cannes, eclipsando starlets muito mais jovens e candidatas naturais aos holofotes no red carpet. As intervenções estéticas feitas pela atriz parecem bem suaves, a boca não está deformada por sucessivas aplicações de ácido hialurônico, nem os movimentos faciais paralisados pelo excesso de botox. Estrela de “Youth“, ao lado dos atores Michael Caine e Harvey Keitel, filme que focaliza não exatamente a juventude, mas sim o envelhecimento, Jane acredita que a idade é uma questão de atitude: “Quando você sabe o que quer e tem paixão pela vida, permanece jovem,” declara.

Fonda em Cannes: de Barbarella a Barbie setentona (Foto: Divulgação)

Fonda em Cannes: de Barbarella a Barbie setentona (Foto: Divulgação)

Procedimentos na dose certa

Para a dermatologista Claudia Marçal, diretora da Clínica Espaço Mariz, em Campinas, na luta contra o envelhecimento, a melhor arma ainda é a prevenção. A médica aconselha começar os tratamentos estéticos antes do surgimento das primeiras rugas. Veja as regiões do rosto que precisam de atenção redobrada:

*Bochechas e o efeito “Fofão”: a perda natural de gordura e da massa óssea a partir dos 40 anos, combinada com a queda na produção de colágeno, faz com que as maçãs do rosto percam o volume e caiam. Como conseqüência, aumenta a profundidade do sulco nasogeniano (o chamado bigode chinês), que vai das abas do nariz aos cantos da boca, e alteração do contorno facial.

* Contorno facial “A morte lhe cai bem”: a queda da pele da região da mandíbula altera a forma do rosto, fazendo com que o formato oval se torne redondo ou quadrado.

* Olhos e o visual “Vovó Mortícia”: o movimento de redistribuição causado pela queda das bochechas aumenta a distância entre a pálpebra inferior e as maçãs do rosto. Os olhos ficam mais fundos e ganham uma sombra que deixa as olheiras mais escuras e a expressão cansada.

* Nariz “Bruxa de Blair”: sua ponta cai e, com o tempo, ganha um aspecto que lembra um característico nariz de bruxa.

Lábios “Boca da Malfada”: eles afinam e perdem o arco do cupido, aquele V no topo da boca, responsável pela aparência jovem e sedutora. Os cantos também caem, deixando a expressão triste. Com isso, o batom dura pouco e pode manchar os dentes ou ficar com aspecto de borrado.

Para atenuar as imperfeições causadas pela idade, a Dra. Claudia recomenda o preenchimento com ácido hialurônico de alta viscosidade e pela hidroxiapatita de cálcio em pequenos volumes. Mas, antes de começar qualquer procedimento, ela aconselha preparar a pele com uma combinação de tratamentos, como radiofrequência, laser fracionado, cremes e suplementos de antioxidantes, vitaminas, minerais e micronutrientes. “Ao melhorar a hidratação, o tônus e a elasticidade da pele, conseguimos um resultado melhor, mais rápido e mais duradouro,” garante.

Botox: segredo é parcimônia, nunca achar que o céu é o limite (Foto: Divulgação)

Botox: segredo é parcimônia, nunca achar que o céu é o limite (Foto: Divulgação)

Para eliminar manchas senis ou solares e vasinhos do rosto, a dermatologista Mônica Fialho, da Clínica Barra Skin, no Rio de Janeiro, indica a luz intensa pulsada (LIP). Gerada por um aparelho que produz calor na pele e atinge diferentes alvos: a melanina – que, em excesso, causa sardas e manchas -, os vasos sanguíneos – principalmente os microvasos da face e do colo- e o colágeno – para tratamento da flacidez e das rugas. Já para combater a flacidez facial, a médica carioca prefere o Vênus Freeze. Seguro e indolor, o equipamento utiliza uma tecnologia exclusiva que atenua os efeitos causados pelo envelhecimento da pele. Simultaneamente, a radiofrequência aumenta a síntese de colágeno e elastina, promovendo a mecanismos auto-reparação do tecido cutâneo e aumentando a elasticidade da pele.

A Dra. Claudia Marçal lembra que as marcas do tempo também afetam outras partes do corpo, como o pescoço, por exemplo. “Como essa região fica muito exposta aos raios ultravioleta, ela também sofre uma perda de colágeno e, consequentemente, da elasticidade, além de uma diminuição da espessura da pele, ressecamento e aumento das rugas,” explica. Como prevenção, deve-se adotar os mesmos cuidados básicos do rosto, principalmente a partir dos 30 anos. Desse modo, protetor solar e hidratante devem ser aplicados diariamente no pescoço. A flacidez da pele no local, a antiestética papada, é outro problema que atormenta homens e mulheres.

As alternativas para rejuvenescimento do pescoço indicadas pela Dra. Claudia são praticamente as mesmas utilizadas no rosto, tanto para suavizar a perda da elastina, quanto para combater rugas e manchas. Confira.

• Toxina botulínica: tratamento muito utilizado para eliminar as rugas que se formam na região dos colares cervicais e a flacidez do músculo subcutâneo do pescoço.

• Microagulhamento de ouro com radiofreqüência: procedimento mais eficaz quando associado à drug delivery com vitamina C, ácido hialurônico e ácido retinóico. Reconstrói todo o colágeno e promove a redensificação e elasticidade no local da aplicação. São necessárias em média três sessões, com intervalo de um mês.

• Radiofrequência tripolar ou hexapolar: sessões semanais para contração das fibras do colágeno. O processo provoca a retração da pele do local e melhora o contorno da estrutura facial e cervical, aumentando a densidade da pele.

• Radiofrequência fracionada: através de ondas eletromagnéticas que conseguem atingir a derme, promove a reorganização das fibras de sustentação do rosto e pescoço, com estímulo dos fibroblastos. As ponteiras contêm 112 eletrodos com tecnologia 3 Deep. São necessárias em média três sessões, uma a cada 30 dias.

• Ultrassom microfocado: atinge as estruturas profundas através da energia direcionada do ultrassom sobre o tecido conectivo da face interligado às bolsas de gordura. Atua na superfície da pele, provocando a contração do colágeno e do músculo. Os resultados são visíveis depois de três meses. Pode ser associado ou realizado separadamente em uma mesma sessão com o CO2 fracionado e radiofrequência na mesma ponteira, atingindo assim todas as camadas da pele.

• Laser de CO2: proporciona um rejuvenescimento intenso, ao recompor as fibras do colágeno. Pode ser aplicado em única sessão ou em até três, com intervalos de 60 dias.

• I Lipo: o tratamento pode ser combinado com a radiofreqüência, para diminuir a papada de gordura localizada. Indolor e não invasivo, é um procedimento com tecnologia a laser de diodo, seguro e eficaz.

Aplicação a laser (Foto: Divulgação)

Aplicação a laser (Foto: Divulgação)

Está no papo

Mas a grande novidade contra a papada é o ATX 101, que acaba de ter seu uso aprovado pelo FDA, agência reguladora de medicamentos nos Estados Unidos. Uma substância do ATX 101, o desoxicolato, já era conhecido dos dermatologistas brasileiros. Usado de forma manipulada, costumava ser aplicado como mesoterapia ou intradermoterapia. Associado aos aparelhos já utilizados para tratamento da gordura e flacidez no pescoço, como Ulthera e Vênus Freeze, o procedimento produz excelentes resultados para uma técnica pouco invasiva. A aplicação com agulha é simples e dura em torno de 15 minutos. Os resultados aparecem por volta de dois meses após o começo do tratamento.

Make-up com pele de pêssego de Cinderela

Já chegou ao mercado brasileiro um produto-sensação que produz instantaneamente no rosto o chamado efeito Cinderela. Seu nome é Blur (desfoque em inglês), inspirado em uma ferramenta dos programas de edição de imagem, como o Photoshop, que desfoca toda a imagem ou pequenas partes selecionadas. Utilizado para correção da pele em fotos, ele apaga as rugas e marcas de expressão, mas só virtualmente. Na tentativa de reproduzir o efeito virtual na realidade, as grandes marcas de cosméticos desenvolveram o creme blur.

Lily James na recente produção "Cinderella": novas tecnologias de rejuvenescimento não são conto de fadas (Foto: Divulgação)

Lily James na recente produção “Cinderella”: novas tecnologias de rejuvenescimento não são conto de fadas (Foto: Divulgação)

A fórmula inovadora nada tem a ver com cosméticos de tratamento, bases ou corretivos. É um produto realmente inédito. A L’Oréal Paris lançou o Revitalift Blur Mágico, com a promessa de atenuar rugas e linhas finas de expressão e camuflar as zonas de brilho e os poros. O blur dura cerca de seis horas e perde o efeito depois desse período ou quando retirado do rosto. Deve-se usar o produto como um primer: antes da maquiagem e depois do último creme de tratamento. Incolor e oil free, serve para todos os tipos e tons de pele.

derd1402_04_masterp_magic_blur_elongoria_dp_va.indd

Magic Blur Revitalift L’Oréal Paris

A La Roche-Posay também apostou na novidade e trouxe para o Brasil o Effaclar BB Blur. A fórmula reflete a luz, produzindo um efeito óptico instantâneo, que alisa e cobre as imperfeições da pele mista ou oleosa. O produto com FPS 24 controla a oleosidade e a umidade por nove horas.

Effaclair BB BLur (Foto: Divulgação)

Effaclair BB BLur (Foto: Divulgação)

Consultoras: Dra. Claudia Marçal, CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da American Academy of Dermatology (AAD); e Dra. Mônica Fialho, membro da SBD e dermatologista da Clínica de Estética Barra Skin.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.