*Por Lucas Montedonio

Surgido há mais de 30 anos, Tommy Hilfiger oferece uma abordagem tão clássica quanto seus produtos para fazer suas coleções chegarem ao guardarroupa de milhões de consumidores ao redor do mundo. Sob a liderança do estilista, a grife homônima se firmou globalmente com inspirações fundamentadas no lifestyle americano que vão desde a alfaiataria masculina, relógios e fragrâncias até vestidos, acessórios femininos, roupas esportivas e itens de decoração. Agora, com o alcance proporcionado pelos canais multimídia, uma revolução está prestes a tomar conta do mundo da moda. A partir de setembro de 2016, o investimento na New York Fashion Week estará mais acessível do que nunca, ampliando o potencial de vendas e possibilitando o acesso imediato de todas as peças desfiladas através da venda imediata, nas lojas, e-commerce e multimarcas.

Explica-se: começando na NYFW Primavera 2017, a brand redirecionará seu investimento do desfile para se alinhar com o calendário de vendas e iniciar a comercialização em larga escala de sua coleção Outono 2016 com desfile para consumidores e imprensa, no qual a coleção estará imediatamente disponível para compra através de todos os canais de venda, incluindo seus parceiros de todo o mundo. Este acesso instantâneo de visibilidade versus venda, na NYFW, ganhou o nome “Buy Now. Wear Now”.

“Fundei minha marca para ser inclusiva e acessível e sempre considerei o consumidor o principal aspecto de nosso negócio”, explica Hilfiger. “Nos últimos 30 anos, trilhamos nosso caminho fundindo moda e entretenimento. Esta filosofia sempre fez parte do meu sonho em conectar nossos consumidores globais e inspirar experiências inesperadas no mundo da moda. Temos trabalhando para isso há um tempo e o movimento natural deste momento é democratizar o desfile, tranformando a animação e energia da NYFW diretamente acessível para nossos consumidores globais.”

Tomyyy

Apoiado pela enorme visibilidade das coleções nos desfiles na semana de moda nova-iorquina, esta mudança representa uma nova era de agilidade para a Tommy Hilfiger que reduz o tempo hábil da cadeia produtiva e aproxima a grife dos consumidores, com nova flexibilidade capaz de se adaptar às necessidades e preferências de um mercado em constante mudança (Foto: Reprodução)

Em setembro, o desfile inclui a coleção cápsula da top Gigi Hadid criada em parceria com a Tommy Hilfiger. A coleção completa TommyXGigi será apresentada pela primeira vez em um novo formato que incluirá uma seleção exclusiva de looks femininos da Tommy. Seguindo a transição de Outono 2016, o lançamento da coleção feminina cápsula TommyXGigi, de Primavera 2017, estará disponível para venda já em fevereiro de 2017. Reconhecendo a divergência entre os calendários de venda e mídia, em setembro de 2016 a Tommy Hilfiger fará apresentações da coleção de Primavera 2017. Esta estratégia de mudança no desfile da coleção feminina da marca é reflexo do seu comprometimento com o crescimento dessa linha.

TOMMY

(Foto: Divulgação)

A companhia terá como parceira uma empresa global de canal multimídia para amplificar esta fusão entre moda e entretenimento, a PVH Corp. uma das maiores empresas de vestuário do mundo: proprietária e comercializadora das icônicas marcas Calvin Klein e Tommy Hilfiger no mundo todo. Esta é a maior empresa de camisas e gravatas global, comercializando uma enorme gama de produtos, sob a chancela de suas marcas próprias que também incluem Van Heusen, ZOD, ARROW, Warner’s e Olga, além de marcas licenciadas, como Speedo, Geoffrey Beene, Kenneth Cole New York, Kenneth Cole Reaction, MICHAEL Michael Kors, Sean John e Chaps.

“Como uma das marcas de lifestyle Americano mais reconhecidas do mundo e mais visíveis em desfiles na NYFW, nós temos a oportunidade única de sermos líderes aproximando a passarela do consumidor”, afirma Daniel Grieder, CEO da Tommy Holfiger.

Em tempo: os brasileiros já sentiram esse gostinho semelhante há quase dois anos atrás, durante a SPFW, quando a Riachuelo lançou a coleção criada por Donatella Versace em desfile-show que emendou com festa. Na ocasião, durante o badalo, araras foram montadas com a coleção vendida em primeiríssima mão para os felizardos presentes, que puderam levar para casa aqueles itens que os seduziram na catwalk. Foi sucesso e as peças voaram…

* Nascido na cidade imperial de Petrópolis, o pianista amador ganhou o mundo ainda adolescente quando fez intercâmbio nos Estados Unidos. Nessa época sua terceira visão despertou e o moço se entregou ao budismo tibetano. Pura estratégia para dominar a vaidade interior. Estudou comissaria de bordo, mas preferiu o jornalismo e, hoje, entre retiros espirituais com rinpoches, encontros com lamas e entrevistas espevitadas, o sagitariano usa sua vocação para o tietismo como contraponto à eterna busca do santo nirvana.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.