*Por Andrey Costa

Promessa é dívida! E tratando-se de Galantis, arrebatador é pouco para definir o espetáculo do duo sueco formado por Christian Karlsson e Linus Eklöw, no Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de sábado (12/01), que se comprometeu de trazer um show irretocável de tão completo e cumpriu a missão. A noite começou com impressões variadas. Hora ouvia-se clássicos de Cássia Eller remixados, endiabrados e pululantes, enquanto outrora ouvíamos os smash hits de Ludmilla, 23, vulgo Kátia. Foram ininterruptas oito horas do melhor da música eletrônica, dance e brasileira, quem diria! O público curtiu cada vibe. Tribos se misturaram na cena, foi bonito de ver. Afinal, coisa assim apenas a sonzeira das boas consegue causar. Ainda mais em tempos de governo segregacionista.

O duo sueco Galantis sacudiu o Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

Júnior Lima, 34, com sua também esperada e experimental MANIMAL, subiu ao palco com os ânimos aflorados após o set do extasiante Dj Lucce, que não apenas sacudiu, mas imergiu a pista com seu estilo que vai de Roma à Banguecoque. Numa viagem boa garantida, ouviu-se de Maluma a Florence and the Machine, tudo isso em releituras que pareciam terem sido remixadas por deuses, por que não?

Júnior Lima e seu Manimal garantiram o warm up no Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

Júnior Lima e seu Manimal garantiram o warm up no Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

Galantis surgiu por volta das 3:15 da manhã, arrastando o público que se esbaldou e literalmente integrou-se a estrutura luminosa de LED feita por Muti Randolph. Uma promessa também cumprida, que fez vibrar do mais animado festeiro ao time do backstage.

O duo sueco Galantis sacudiu o Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

Júnior Lima e seu Manimal garantiram o warm up no Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

ÁS, que não é bobo, nem nada, fez seu check-in e curtiu uma das noites mais promissoras que o RJ teve ultimamente. Deixou gostinho de quero muito mais. Destaque para o Open Bar Premium, que além de ter fluído tranquilamente, funcionou como ponto de encontro para quem queria destilar uma boa conversa em meio aos bons drinques oferecidos. Voilà!

O duo sueco Galantis sacudiu o Maracanãzinho, Rio, nesta madrugada de domingo (Foto: Divulgação)

Artistas como Letícia Birkheuer, 40 – que apesar de estar com o pé quebrado, saracoteou -, marcaram presença firme e boa no lugar, que contou com esquema de segurança digno de posse presidencial, mas sem tradução simultânea para surdos, amor. Ui! Tudo isso para garantir que, de inesperado, só mesmo aquilo que a festa nos reservava. Que, assim como a bela Letícia, no bom sentido (claro!), a épica festa The Epic Summer não só break a leg, como também a vida noturna da Cidade Maravilha.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.