Toda semana de moda tem sua label de leatherwear. Os fashionistas esperam curiosos qual tipo de estrepolia vai ser apresentada na passarela com um material tão nobre quanto difícil de trabalhar. Nos últimos anos, os estilistas têm mesmo tirado o couro da matéria-prima. Andam fazendo o diabo com ela. Exemplo disso é a carioca Patricia Viera, que ocupou o nicho deixado pela finada Frankie Amaury, pioneira (e também carioca) desse tipo de alta moda. Patricia lança sua nova coleção na próxima terça-feira (23/4) na 47ª edição da SPFW. A última apresentação, em outubro, deu o que falar: looks metalizados desfilaram em meio a bordadeiras vertidas em cenário vivo, com aquela riqueza de detalhes que a gente se acostumou a ver na marca. Seu fashion show acontece exatas duas semanas depois de sua outra Patricia, a Motta, brilhar no Minas Trend.

Patrícia Motta ama azul. Já fez coleção em royal, bic, turquesa, degradê da cor com verde. Dessa vez, ela se entregou ao cerúleo. Aquele mesmo o azul básico, meio cyan, que ficou famoso com esse nome por causa da cena dos cintos da Miranda Priestly. O cerúleo hoje está indefectivelmente associado a “O diabo veste Prada“.

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Ao som da harpa de Ana Luiza Cicarini e de violino, Patricia Motta pensou no azul como processo de cura, através da cromoterapia, dos quatro elementos. Apenas um ponto de partida para a designer mineira mostrar que anda na linha de frente da criação em couro.

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Os shapes sessentinhas, a cintura arrematada por obis e a  cartela de cores básicas, com aroma de Claude Montana (ao lado de Thierry Mugler e Jean Paul Gaultier, expoente desse estilo na Semana de Moda de Paris, nos eighties), são suporte para os ricos bordados em richelieu, pespontos em crochê, patchworks lindos de doer, recortes e até os suaves florais pintados à mão pelo filho. Belezura. Resta agora esperar a próxima terça, para ÁS conferir, após as lindezas da Motta, quais serão os devaneios da Viera.

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Patrícia Motta no 24ª Minas Trend / verão 2020 (Foto: Sebastião Jacinto Junior / Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.