Ao olhar a trajetória de Caito Maia, algum desavisado poderia afirmar que o empresário vai na contramão do mercado, promovendo anualmente um fashion cruise que, num caminho oposto ao das semanas de moda, investe numa aproximação bem mais direta com seu público final, ao invés de se concentrar no chavão dos “formadores de opinião”. Mas, nada disso. Caito é arguto e os números provam isso. A marca ruma ao objetivo de alcançar 800 lojas até o final de 2016, quando atualmente são pouco mais de 700. Ousadia num momento que pede cautela? Pode ser. Mas é inegável que se trata também de um acontecimento, se considerarmos justamente a quantas anda o Brasil hoje, o que prova que quem anda contra a maré não é a grife de óculos e relógios fundada em 1997, mas os outros.

Chilli Bens Fashion Cruize - Foto:Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press)

O capitão do varejo e seu navio: Caito Maia comemora o crescimento da Chilli Beans a bordo do MSC Splendida, que recebeu cerca de 5000 passageiros para celebrar as novidades da grife de acessórios (Foto:Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press / Divulgação)

CHILLI BEANS FASHION CRUIZE

Dolce far niente regado a eletrônica on the rocks: convidados do Chilli Beans Fashion Cruise se divertem em uma das pool parties organizadas elo evento (Foto: Divulgação)

Ellus - Foto: Cibele Cristina/Brazil Photo Press

Moda é uma piscina: participante do line up, Ellus 2nd Floor apresentou um desfile mix da coleção passada com preview de peças que seriam apresentadas na SPFW quase um mês depois (Foto: Cibele Cristina / Brazil Photo Press / Divulgação)

“Estamos com nosso mais novo franqueado, da Tailândia, presente aqui no navio e a ideia é inaugurarmos por lá 15 franquias nos próximos meses”, afirmou o empreendedor dublê de enfant gaté visionário, em entrevista no Chilli Beans Fashion Cruise (CBFC) no início de abril, se antecipando à temporada de desfiles de verão, com o Minas Trend e São Paulo Fashion Week. E agora, quando o mercado se prepara para abraçar o novíssimo Rio Moda Rio, evento oficial da Cidade Maravilha que substitui o finado Fashion Rio e começa nesta quarta-feira (15/6), é mais do que nunca válido analisar esse fenômeno do varejo de acessórios que corre em paralelo ao calendário de moda.

CHILLI BEANS FASHION CRUIZE

Sereismo a bordo: à beira da piscina de boias infláveis, a pequena sereia prova que existe pimenta sob as águas tropicais. Pelo menos para a Chilli Beans, que aposta na diversão como caminho para fidelizar a clientela… (Foto: Divulgação)

Desde quando assumiu o evento no cruzeiro em 2015, gestando o único evento de estilo em alto-mar em conjunto com a produtora original, Dreamakers, a Chilli Beans anda investindo naquilo que é, talvez, seu maior capital: a capacidade de Caito em envolver o público jovem, como uma espécie de guru que fascina garotinhas e causa admiração nos rapazes. Como um Sathya Sai Baba (1926-2011) – o carismático líder espiritual indiano que detinha a pecha de pop star –, ele tira proveito do seu tipo franzino e do jeitão de garoto (“que nem combina com seu estilo de conquistador”, segundo uma ex-namorada que já esteve presente em uma dessa viagens náuticas), revelando o traquejo certo para abordar sua enorme equipe de vendas e mostrando um vigor de causar inveja aos garotões.

Mas, se alguém pensa que ele é uma espécie de Jerry Lewis dos óculos, engana-se redondamente. Caito pode parecer divertido como um doce pit boy de bom coração, mas é o cara! E, além de conquistar a rapaziada que trabalha em seus pontos de venda e que compõe sua legião de seguidores (no trabalho e na comunhão de ideias, em carne e osso e nas mídias sociais), ele também é um negociador nato que sabe multiplicar franquias na mesma intensidade com que um padeiro tira pão francês do forno.

No navio MSC Splendida (com 16 andares, o maior da companhia italiana em uso na América), um franqueado que pediu para não se identificar foi categórico: “O business é lucrativo e a marca descobriu o filão de produtos a bons preços, com ótimo design, leitura de moda e uma renovação de sortimento inacreditável”, comenta, se referindo aos dez novos modelos desenvolvidos na Ásia que chegam às filiais toda semana, para completar: “Caito é mesmo uma hárpia e sabe nos levar. Sabe conquistar a gente pelo pé e essa vibe do barco é jogada de mestre. A gente fica aqui quatro dias em imersão total; não tem como não cair de cabeça. Só pulando de boia no mar, mas a energia é tão boa que ninguém iria cometer um  desatino”, ri.

SUPER DOSE CHILLI BEANS

Mr. Chilli Beans em ação: em uma das palestras e coletivas promovidas al mare, Caito Maia revela planos expansionistas e novidades que irão abastecer as lojas da marca espalhadas por 16 países (Foto: Divulgação)

Mostra Container Lagoa Santa 14 Lounge e Cozinha do Chef_ar Flaviane Pereira(1) Chilli Beans 2016

Mais tarde, menos contido ainda e nunca formal, o empresário Caito Maia se prepara para o segundo round: celebrar a Chilli Beans com seu séquito de funcionários-seguidores e possíveis clientes o sucesso do mix entre lifestyle e varejo (foto: Divulgação)

Quem esteve ano passado no CBFC, pode perceber o quanto esse ano o cruzeiro fashion evoluiu. O mix de negócio e badalo continua com o mesmo escopo: convenção anual da Chilli Beans para apresentar aos cerca de dois mil franqueados e funcionários contemplados com a viagem as novidades que serão lançadas até o final de 2016, amplificada por uma super estrutura de marketing de envolvimento à la Disney.

DESFILE - AMAPO

Desfile da Amapô na popa do MSC Splendida: na mesma vibe de envolvimento dos parques temáticos, modelos com pique de corista convocam os turistas para embarcarem nessa onda. Maneira de seduzir o cliente nunca foi tão próxima em um evento de moda (Foto: Divulgação)

Tudo turbinado com palestras, festas de música eletrônica e desfiles apresentados numa ampla programação tanto para os “chillibeanzetes” quanto para aqueles outros que compraram o pacote turístico, como se fossem ávidos fãs de Roberto Carlos prontos para assistir ao seu show em algum transatlântico de luxo. Com a diferença que a fortes emoções agora são os workshops como o de customização ou o de estilo ministrado pro Alexandre Herchcovitch, além das palestras capitaneadas pelo Istituto Marangoni, centro de conhecimento de moda na Itália e na França, tipo a apresentação de campanhas de moda e publicidade, bastante didática para quem pretende entrar no meio.

DESFILE ALEXANDRE HERCHCOVTCH

Desfile homenagem à Alexandre Herchcovitch com looks desfilados ao longo de 20 anos de SPFW: moda alçada á condição de show. No palco do imenso teatro do transatlântico, saem os dançarinos portando maracas e entra em cena a alta moda vinculada ao streetwear no Chilli Beans Fashion Cruise (Foto: Divulgação)

Para o grande público que optou por pagar o programa ao invés de viajar para Orlando ou singrar rumo ao Nordeste, é uma refeição e tanto, sobretudo se levar em conta que essa proximidade com o mercado pode ser muito enriquecedora para a enormidade de estudantes de moda que embarcam nessa trip.

COLETIVA-CBFC

A idealizadora do Fashion Cruise, Carla Wolff, em uma das palestras a bordo: de bombordo a estibordo, moda transpira no cruzeiro tomado de assalto pela Chilli Beans (Foto: Divulgação)

Dessa vez, a qualificação do Fashion Cruise ficou ainda mais evidente. “Não contrato ninguém que não esteja na flor da idade, com cabeça fresca, sem vícios. A turma que está saindo da universidade é meu alvo potencial e prepará-la aqui no navio é como cultivar flores”, poetiza Caito.

“Por isso, não meço esforço algum para cativar o povo”, finaliza, surpreendendo no quesito pop: “Sou o Coringa do Batman”, se diverte, bem menos exagerado que o palhaço do crime, mas sincero, quando perguntado com que super-herói se identificaria, já que seus feitos no varejo parecem super poder.

“Esse ano lanço uma linha na Comic Con brazuca, em São Paulo, a CCPX, em dezembro”, confessa. Para ele, esse licenciamento com os personagens da DC Comics (leia Batman, Superman, Mulher Maravilha, Flash) dá sequência ao sucesso da série de produtos dos Beatles, um dos maiores sucessos de vendas da marca até hoje, e às coleções que desenvolve com estilistas – Ronaldo Fraga, Isabela Capeto, Herchcovitch – e até a desenhada em parceria com Lenny Kravitz há alguns anos.

281527_597476_chilli_beans___projeto_passarela_spfw_n41___ronaldo_fraga__5_Chilli Beans 2016

Vitorino Campos por Chilli Beans na SPFW: Caito Maia continua brincando de War na semana na maior semana de moda da América Latina e conquista a cada temporada mais territórios lançando na passarela parceria com estilistas (Foto: Divulgação)

SPFW 41ª Chilli Beans 2016 281410_597089_chilli_beans___projeto_passarela_spfw_n41___ronaldo_fraga__4_ (1)

Óculos by Chilli Beans da coleção africana desfilada por Ronaldo Fraga no final de abril: marca de acessórios desbrava fronteiras no mercado internacional e na respeitabilidade junto aos estilistas de projeção (Foto: Divulgação)

 

Outra das melhorias inegáveis nessa edição do CBFC foi um upgrade nos fashion shows. Além de reforçar o line upAlexandre Herchcovitch, Ellus 2nd Floor, Vanda Jacintho, Coca Cola e Cavalera abrilhantaram a programação que continua contando com Walério Araújo, Amapô e Blue Man, entre outras –, o evento deu uma visível melhorada no acabamento das passarelas, com marcação de modelos menos informal, tableaux vivants bonitos, e um casting mais caprichado, com presença até da top Viviane Orth, uma das principais do ranking brazuca.

DESFILE - AMU

Mulher-planta: novata no line up de desfiles do Fashion Cruise, a Amú oferece ao público sua moda praia comercial adereçada por folhagens tropicais (Foto: Divulgação)

DESFILE - VANDA JACINTHO

Morena sangue bom: a supertop Carol Francischini exibe o corpão no desfile da dublê de estilista e stylist Vanda Jacintho (Foto: Divulgação)

DESFILE - WASABI

Grafismo de verão: a Wasabi, que já andou dando expediente no Fashion Business, no Rio, exibe uma de suas montagens repleta de referências geométricas no Fashion Cruise (Foto: Divulgação)

DESFILE ÁGUA DOCE

Divando: modelo da Água Doce ofusca entre prints e transparências no desfile da Água Doce no Chilli Beans fashion Cruise (Foto: Divulgação)

DESFILE BLUE MAN

Me engana-mamãe: prestes a voltar às passarelas nesta semana no recém-criado Rio Moda Rio, a Blue Man de Sharon Azulay mostrou novamente o estilo sarado da Cidade Maravilha no Fashion Cruise (Foto: Divulgação)

A Cavalera, por exemplo, declinou de se apresentar na SPFW, mas mostrou a nova coleção de verão, inspirada nos jogos de azar dosa cassinos e no visual dos gangsters, em alto-mar. E Alexandre Herchcovitch, que se desligou de sua marca homônima, apresentou um desfile-conceito de seu percurso na moda desde os anos 1990.

DESFILE CAVALERA

Entre fendas e sobreposições: top Viviane Orth encabeça o casting da Cavalera no Chilli Beans Fashion Cruise. Marca optou nessa temporada por não fazer parte do roll de grifes da SPFW (Foto: Divulgação)

E mais: além de anunciar que a partir de agora vai vender seus óculos em multimarcas do Brasil afora, Caito ainda lançou, em parceria com o Grupo AMC –  que detém as marcas Colcci, Cola Cola, Triton, Forum e Tufi Duek – a fornada de roupas da Chilli Beans, que acompanha o espírito dos acessórios. Os produtos? Com a cara da grife: com bossa, mas descomplicados. Faltou somente um styling mais conceitual no desfile para reforçar a imagem de branding das roupas. Mas tudo bem; é só o início. Faltou agora como explicar o enorme esforço para adaptar as óticas próprias para a exposição de peças em araras. Esse custo provavelmente não será brincadeira, ainda mais quando se percebe que o espaço físico das lojas e quiosques já está todo amarradinho.

DESFILE CHILLI BEANS

Metalizados + atitude rocker: Chilli Beans investe pela primeira vez em roupa, trazendo para os tecidos o estilo de vida proposto nos óculos e relógios (Foto: Divulgação)

DESFILE CHILLI BEANS

Tableau vivant com os looks desfilados no primeiro desfile de roupas da Chilli Beans: enquanto muitas marcas naufragam no Brasil de hoje, Caito Maia demosntra segurar firme o timão (Foto: Divulgação)

Diante de todas as novidades, a Chilli parece se preparar para assumir um papel mais ativo nos lançamentos de moda no país. Quem sabe? Até agora, apenas especula-se isso. Mas, considerando as iniciativas como o movimento do see now, buy now (de apresentar na passarela aquilo que será visto de imediato nos pontos de venda) e a opção do Rio Moda Rio por novo formato de evento de moda, que contempla o público comum e oferece um timing menor entre desfile e comercialização final, tudo indica que Caito está com a faca e queijo na mão, olhando tudo com lentes de aumento. Vamos ver.

De lá para cá, a brand reforçou sua participação na SPFW – criando modelos de óculos para marcas tão diferentes como Ronaldo Fraga, Vitorino Campos e À la Garçonne –, lançou uma linha que inclui até mochilas e que homenageia os anos noventa com estardalhaço (promovendo, em maio, 700 festas simultâneas em suas lojas no Brasil e nos 16 países onde tem franquias) e acaba de apoiar o Festival PopPorn, neste último final de semana, na capital paulista.

285602_611534_divulgaCAo final PopPorn Chilli Beans 2016

Festival PopPorn, com presença firme da Chilli Beans nesta edição: evento que acaba de ser realizado em São Paulo mostra que, para a grife de óculos, moda também é sexo (Foto: Divulgação)

PopPorn Festival Chilli Beans 2016 2 final

Festival PopPorn, com presença firme da Chilli Beans nesta edição: evento que acaba de ser realizado em São Paulo mostra que, para a grife de óculos, moda também é sexo (Foto: Divulgação)

PopPorn Festival Chilli Beans 2016 final

Festival PopPorn, com presença firme da Chilli Beans nesta edição: evento que acaba de ser realizado em São Paulo mostra que, para a grife de óculos, moda também é sexo (Foto: Divulgação)

O agito trouxe como carro-chefe a mostra de filmes que apostam no sexo como recurso cinematográfico e de linguagem. Além de assinar as vinhetas de apresentação dos longas, na festa do badalo, a garota apimentada e inflável Melissa Diamond circulou produzida com produtos da grife. No cruzeiro, o cabeça master da Chilli já dava a deixa daquilo que estava por vir: “Não se pode parar never! O mundo é puro movimento e quem sai da roda, não gira”. Mais Caito, impossível!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.