*Por Lucas Montedonio

Inspirada pelas tecnologias que conectam o físico com o digital, Anaisa Franco exibe sua mais nova mostra, Heart Dialogue, representada pela Galeria Lume, nesta quinta-feira (18/2), em São Paulo. A artista visual propõe que “o espectador possa  amplificar suas sensações corpóreas, por meio de uma experiência com interfaces que simulam estes sentimentos, ‘elevando’ o momento da fruição”, conta num brainstorm artístico digno de Jackson Pollock. Entre animações, desenhos, esculturas e vídeo-projeções que permeiam conceitos como a “interatividade com o espectador e a intersubjetividade”, como analisa a artista, a mostra individual tem curadoria assinada por Daniela Bousso e conta com a coordenação da trinca Felipe Hegg, Paulo Kassab Jr. e Victoria Zuffoe.

Anaisa Franco - Onirical_Reflections

“Onirical Reflections” (Foto: Divulgação)

Anaisa Franco - Frustration

“Frustration” (Foto: Divulgação)

Ao todo, são 34 obras que ligam o corpo físico à psiquê humana, visando criar uma relação sensível entre máquina e humano, artificial e orgânico. Deste modo, as peças exibidas compartilham sentimentos e emoções com os visitantes, com uso de sensores e novos materiais, por exemplo.

A descrição de Expanded Eye prova isto: “uma escultura interativa em forma de olho gigante, transparente, que multiplica os olhos de quem a vê, a partir do uso de uma câmara infravermelha, um software de reconhecimento facial e projeção”, revela  autora.

onirical

“Expanded Eye” (Foto: Divulgação)

Heart Dialogue” indica o fio condutor viabilizado pela união entre arte e tecnologia da exposição que tem em sua definição ser “um objeto de luz sensível, que pulsa e expande os batimentos cardíacos da pessoa que coloca seu dedo sobre ele, como forma de materializar a indispensável pulsão da vida.”

Com pesquisas que remontam do Modernismo ao Surrealismose desdobrando nas vanguardas artísticas pós-Segunda Guerra, Anaisa Franco busca materializar sentimentos que não seriam passíveis de se alcançar unicamente com o corpo. Neste constante processo de experimentação, a performance sugere como clímax e sucesso, a obtenção de uma “situação afetiva” entre a obra e o expectador, gerando inevitavelmente algum tipo de insight.

Anaisa Franco - HeartDialogue

“Heart Dialogue” (Foto: Divulgação)

Anaisa Franco - Throughout_breathing

“Throughout breathing” (Foto: Divulgação)

RMIT Art Gallery Experimenta Recharge sixth international biennial of media art Exhibition dates: Friday 28 November 2014 to Saturday 21 February 2015 Curator: Jonathan Parsons

(Foto: Divulgação)

Serviço:

Heart Dialogue’ de Anaisa Franco

Abertura: 18 de fevereiro de 2016, quinta-feira, às 19h30

Galeria Lume – Rua Gumercindo Saraiva, 54 – Jd. Europa – São Paulo, SP / Tel.: (11) 4883-0351 / www.galerialume.com

Período: 19 de fevereiro a 26 de março de 2016

Horários: Segunda a sexta-feira, das 10h às 19h / Sábado, das 11h às 15h

* Nascido na cidade imperial de Petrópolis, o pianista amador ganhou o mundo ainda adolescente quando fez intercâmbio nos Estados Unidos. Nessa época sua terceira visão despertou e o moço se entregou ao budismo tibetano. Pura estratégia para dominar a vaidade interior. Estudou comissaria de bordo, mas preferiu o jornalismo e, hoje, entre retiros espirituais com rinpoches, encontros com lamas e entrevistas espevitadas, o sagitariano usa sua vocação para o tietismo como contraponto à eterna busca do santo nirvana.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.