A ideia é cuidar da estampa. Literalmente. Depois do sucesso da edição anterior, em março, a Print RJ–Feira De Estampas & Tecelagens 2017 – dá as caras de novo na Cidade Maravilha dias 3 e 4/10 no Studio 512, o espaço bacana de Beti e Renata Speiski que fica no Jardim Botânico. Para quem não conhece, trata-se de um meeting que engloba feira de estampas e tecidos com profissionais da área. Além de apresentação de novos produtos e o get together para desenvolvimentos, a curadora Carolina Lenz, fundadora do Coletivo Estampa, pretende promover a troca de informações. “A ideia é estimular o intercâmbio entre tecelagens, estúdios de estampas e marcas de moda, fomentando o mercado de varejo”, conta a moça.

Encabeçado pelo coletivo estampa, o Print RJ volta ao Studio 512 com novidades para fomentar o mercado têxtil nacional (Foto: Divulgação)

Dessa vez, o evento está mais que turbinado: além dos oito expositores que estiveram presentes na rodada anterior, entram em cena mais seis, incluindo o birô criativo italiano Blue Studio Design.

Com sede na sofisticada Como e sucursais em Paris,Londres, Barcelona, Nova York, Los Angeles, Tóquio, São Paulo, Seul, Xangai e até Istambul, o Blue Studio Design estreia no Print RJ (Foto: Divulgação)

Dentre as especialidades gráficas do Blue Studio, encontra-se florais com lufada primaveril, uma de suas mais pessoais digitais no desenvolvimento de estampas (Foto: Divulgação)

Dentre os gringos, permanecem aqueles que já haviam marcado território na primeira edição: o estúdio inglês Circleline Design (que também faz design de bordados) e o Miroglio, outro que vem da terra de Roberto Cavalli e que  wow! cria cerca de 3.500 estampas por ano.

Outro birô de prints cujo trabalho se ajusta bastante à moda brasileira é o Circleline, sediado na Inglaterra. É sua segunda incursão no Print RJ (Foto: Divulgação)

Italianíssimo, o birô Miroglio é outro fornecedor de estampas europeu que bisa a presença no Print RJ (Foto: Divulgação)

Em sua sede na Itália, o Miroglio costuma impressionar os clientes pela fartura de desenhos exóticos para os padrões europeus, inclusive as folhagens tropicalistas (Foto: Divulgação)

Para quem não sabe, o Coletivo Estampa é uma plataforma online que engloba vários criadores, sediado fisicamente num showroom no Rio e que comercializa diversos prints para o mercado de varejo e indústrias da moda, têxtil e decoração. Além de participar da Première Vision, em Paris, tem clientes e NovaYork, como Perry Ellis, e na Austrália, tipo Peter Alexander, além de abastecer com desenhos que estampam bem na fita do mercado brazuca: Ateen, Cantão, Maria Filó, Dress To e Tufi Duek, entre outras, e fast fashions como Leader, Renner e Marisa.

Carioca da gema, com apenas três anos de estrada, o TexTrend – de Angélica Barbosa e Ana Paula Nascimento – já atua no mercado como gente grande, atendendo a clientes como Animale (Foto: Divulgação)

Dentre a turma 100% brazuca, comparecem no evento as meninas da TexTrend, que fornecem desenhos para Farm e Animale, a BrandTextil, que aposta tanto na digital quanto na rotativa, e o Studio Aurum, de Augusto Ribeiro, que só trabalha com o desenvolvimento de estampas exclusivas.

Bandeiras de tecidos e pranchas com rapports de estampas corridas vão colorir o Studio 512 entre 3 e 4/10, na Print RJ (Foto: Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.