*Por Lucas Montedonio

Prepare-se para uma invasão gastronômica de peso, daquelas que fazem os lábios salivar e deixam os olhos trepidando. Quem não dispensa pratos caprichados, com apresentação de primeira e muita diversão, não vai se arrepender ao marcar presença no próximo dia 21/2 no Ex-Touroboutique de carnes que recebe os amigos Frites, Jimmy McManis, Toninho do Bar do Momo e a Hocus Pocus. Imaginem a cena: quatro cozinhas, três diferentes hambúrgueres, cerva da boa e uma das melhores batatas fritas da Cidade Maravilha. De rodopiar de prazer.

Ragu Burguer - Foto Yasser Regis

Ragu Burguer: pura perdição para os amantes de ragu de linguiça de costela (Foto: Yasser Regis / Divulgação)

Iniciando os trabalhos, o Ex-Touro dá as boas-vindas com o Ragu Burguer (R$20,00), carne 100% bovina, com ragu de linguiça de costela, mussarela e maionese de erva doce. Já o Ogro Jimmy McMannis aposta alto com o Ogroinc (R$20,00), blend 70% bovino, 30% pernil suíno, maionese e barbecue artesanal com farofa de bacon.

O Toninho do Bar do Momo traz o Burguer de Kobe (R$20,00), hambúrguer de kobe, provolone, maionese de alho, cebola roxa, tudo embaladinho em um pão de abóbora delícia. No Frites, as famosas batatinhas belgas (R$18) acompanham os molhos: alho e alecrim, a unanimemente aprovada mostarda com mel, catchup grego, Sriracha e Bombaim, trufas, wasab, sweet chili, ranch, bacon e uma novidade: molho barbecue de maçã. E, para aquele abraço final nas papilas gustativas, a cervejaria artesanal carioca Hocus Pocus traz os rótulos Magic Trap e Apa Cadabra (chope R$ 10,00 e garrafa R$20,00) para acompanhar, harmonizar e completar esta orgasmática experiência. 

Serviço:

Ex-Touro Boutique de Carnes

Domingo, 21 de fevereiro, de 13h às 19h

Rua Capitão Felix 110, Benfica, CADEG – Rio de Janeiro – Rua 4, loja 1 – área de circulação ao lado do estacionamento

* Nascido na cidade imperial de Petrópolis, o pianista amador ganhou o mundo ainda adolescente quando fez intercâmbio nos Estados Unidos. Nessa época sua terceira visão despertou e o moço se entregou ao budismo tibetano. Pura estratégia para dominar a vaidade interior. Estudou comissaria de bordo, mas preferiu o jornalismo e, hoje, entre retiros espirituais com rinpoches, encontros com lamas e entrevistas espevitadas, o sagitariano usa sua vocação para o tietismo como contraponto à eterna busca do santo nirvana.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.