*Por Lucas Montedonio

Conhecido como “The Cal” e objeto de culto há mais cinco décadas desde sua primeira publicação em 1963, o Calendário Pirelli já exibiu übbermodels como Cindy Crawford, Patti Smith, Yoko Ono, Gisele Bündchen e em 2013 a atriz Sônia Braga, quando a Cidade Maravilha foi tema da edição. Em 2015, mulheres podereosíssimas – e nem sempre novas, mas fascinantes – como a tenista Serena Williams formaram um interessante e amplo time de beldades no sentido mais abrangente possível (confira aqui!). Agora,  a versão 2017 abriu mão das top models, aterrissou na meca do cinema mundial e apresenta em suas folhinhas divindades hollywoodianas do primeiríssimo escalão, como Kate Winslet, Penélope Cruz, Uma Thurman Nicole Kidman. Todas sem grandes produções de figurino, maquiagem ou cabelo. Afinal, esta foi a verdadeira proposta: evidenciar a real beleza do sexo femininos em truques e artificalismos. Numa era em que o Photshop atinge patamares dogmáticos como prática geral, irrestrita e acima do bem e do mal, é fato para comemorar. Não é de agora que a presença midiática substitui a realidade como uma espécie de Matrix macabra, capaz de distorcer a percepção.

O estraladíssimo casting é amplo, não se prende a idade, nem raça e também inclui desde belezuras maduras como a inglesa Helen Mirren como a negra sensação das telas atuais Lupita Nyong’o e a recém-oscarizada Alicia Vikander.  Ao lado delas surgem Robin Wright, Julianne Moore, Rooney Mara, Jessica Chastain, a veteraníssima Charlotte Rampling, a chinesa Zhang Ziyi, e a francesa-fetiche do momento: Léa Seydoux, além da participação especial de Anastasia Ignatova, professora de teoria política em Moscou, na Rússia, que quebra a hegemonia hollywodiana do calendário, mas justifica a presença através da sua belíssima estampa.

Mais uma vez o fotógrafo de moda alemão Peter Lindbergh, que já havia realizado o mesmo job em 1996 e em 2002, foi o escolhido para este ano. Ele confessou: “Quis me casar com todas as mulheres deste calendário em algum momento da minha vida, só não tive coragem de perguntar se elas queriam!”.

penelope-cruz

Penélope Cruz à vontade para as lentes do fotógrafo (Foto: Peter Lindbergh)

uma_thurman_2

A bombshell Uma Thurman à vontade durante sessão de fotos (Foto: Peter Lindbergh)

nicole_kidman_2

Mesmo adepta a diversas intervenções estéticas faciais, Nicole Kidman sempre terá o poder de hipnotizar (Foto: Peter Lindbergh)

Nesta 44ª edição, intitulada “Emotional”, Lindbergh ressalta a importância ao escancarar uma beleza diferente, mais real e autêntica, e não manipulada pela propaganda: “Não existem corpos perfeitos e é preciso ter coragem de ser quem se é com sensibilidade e emoção”, explica o fotógrafo ao desnudar a alma das protagonistas, mais nuas do que o nu.

charlotte-rampling

Beldade britânica que incendiou as telas nos anos 1960/1970 e candiata ao Oscar de ‘Melhor Atriz’ em 2015, Charlotte Rampling faz tipo ao posar para as lente privilegiada de Lindhberg (Foto: Reprodução)

lea-seydoux

Lea Seydoux (Foto: Reprodução)

julianne-moore1

Julianne Moore assume sem medo qualidades e defeitos, amplificados pelo uso do undewear… (Foto: Reprodução)

julianne_moore2

… quem lucra com Julianne Moore é o público! (Foto: Peter Lindbergh)

helen-mirren

A rainha: intérprete de Elizabeth II na biografia de Stephen Frears que lhe rendeu o Oscar em 2007, Helen Mirren confere ao ladod e Peter Lindhberg o resultado de sua presença avassaladora no Calendário Pirelli (Foto: Reprodução)

lupita-nyongo

Vênus de ébano: Lupita Nyong’o arrasa no close para a Pirelli (Foto: Peter Lindbergh)

robin_wright

Prestes a coadjuvar no blockbuster “Mulher Maravilha”, Robin Wright sensualiza na languidez para o Calendário Pirelli 2017 (Foto: Peter Lindbergh)

nicole_kidman-3

Símbolo maior, no final da década passada, daquele tipo de desastre que o botox exagerado pode causar, uma Nicole Kidman de volta à naturalidade reconquista o público através da lente sensível de Peter Lindhberg para a Pirelli (Foto: Peter Lindbergh)

A seleção de atrizes escolhida a dedo pelo próprio Lindbergh foi revelada ontem nesta terça-feira (2911) em Paris, apesar dos cliques terem sido realizados entre maio e junho deste ano em cinco cidades globoi afora: Berlim, Los Angeles, Nova York, Londres e na praia francesa de Le Touquet. O fotógrafo vaticina: “O sistema atual baseado no consumo oferece um único tipo de beleza que não tem relação com a realidade da grande maioria das mulheres. A ideia demasiadamente ligada à juventude e perfeição é ilusória.”

Curiosamente, nesta eterna disputa entre estrelas do cinema e top models, na mesma Cidade Luz a Victoria’s Secret apresenta nesta quarta (30/11) seu fashion show anual, completamente protagonizado por modelos, sem uma atriz seque…

* Nascido na cidade imperial de Petrópolis, o pianista amador ganhou o mundo ainda adolescente quando fez intercâmbio nos Estados Unidos. Nessa época sua terceira visão despertou e o moço se entregou ao budismo tibetano. Pura estratégia para dominar a vaidade interior. Estudou comissaria de bordo, mas preferiu o jornalismo e, hoje, entre retiros espirituais com rinpoches, encontros com lamas e entrevistas espevitadas, o sagitariano usa sua vocação para o tietismo como contraponto à eterna busca do santo nirvana.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.