*Por Andrey Costa

Navegando entre a criação de moda e a preservação do meio-ambiente, a Osklen apresenta a nova coleção “Forests“. Agora, a proposta dos e-basics vem mais forte do que nunca: a linha permanente de clássicos atemporais da marca, confeccionados em materiais sustentáveis em parceria com o Instituto-E, é pura interpretação da natureza em harmonia com a estética da label. Tudo alinhado ao movimento-manifesto ASAP (As Sustainable As Possible | As Soon As Possible / O Mais Sustentável Possível | O Quanto Antes), que mira na proteção das florestas.

A Deusa Luruauaçu amaria: as bolsas da Coleção “Forests”, da Osklen, são da melhor cepa de couro do pirarucu da Amazônia (Foto: Divulgação)

As modelagens soltinhas seguem on top nos moletons confortabilíssimos, na camisaria classuda, nos vestidos estampados e em macacões quase genderless, por que não? A cartela de cores aposta num fundo mais frio e, enquanto a cultura de praia vem servindo de inspiração para os últimos verões da Osklen, seu outono-inverno mergulha nos tons terrosos e texturas inspiradas nas florestas do Brasil.

O compromisso da temporada de outono-inverno 19 da Osklen é alinhado à filosofia ASAP (As Sustainable As Possible | As Soon As Possible / O Mais Sustentável Possível | O Quanto Antes.) (Foto: Divulgação)

Forests” apresenta acessórios feitos com a pele do pirarucu da Amazônia, numa alternativa de baixo impacto em relação à produção com couro tradicional. Na Osklen a onda vegana ainda é tromba d’água das grandes.Não tem espaço, mas, há mais de uma década, a label se compromete ao menos em trabalhar com pescadores locais e comunidades ribeirinhas, gerando renda, empoderamento e reduzindo o impacto socioambiental, através do reaproveitamento desse material, antes descartado. Hoje, quase metade das bolsas da marca são feitas a partir do pirarucu.

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Colares, pulseiras e brincos trazem detalhes em madeira recuperada, recolhida da demolição de construções antigas. Esse material normalmente seria descartado, mas a Osklen, em parceria com grupos locais, faz seu reuso para transformá-los em trends. Árvores da Mata Atlântica, como a Canela Preta, que estão atualmente em estado crítico de extinção, são restauradas e celebradas nesta coleção que enaltece a mata brasileira e põe na roda sua necessidade de proteção.

Confira abaixo um pouco mais da Coleção “Forests” da Osklen (Divulgação):

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Coleção “Forests” da Osklen / outono-inverno 19 (Foto: Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.