*Por Andrey Costa

De tempos em tempos surgem modelos que causam faíscas quando sobem numa passarela, causando aquela sensação de novidade no ar, o famoso “who’s that girl?“. Pois bem, a supernova da vez na galáxia fashion é brasileira e vem fazendo as labels se estapearem por ela. Sem pretender perder o fulgor tão cedo, Sarah Berger nem explodiu tão cedo assim, já tem 21.  Mas é quase um sol prestes a incendiar o sistema solar da moda. A moça pega pesado quando o assunto é trabalho, desde quando começou na labuta, lá em 2016. A cerense não dá descanso para as marcas, que vêem nela a versatilidade que está ficando cada vez mais cadente no mercado quando se faz necessária.

No frenesi que as semanas de moda causam, Sarah virou aquele rostinho em que se fica de olho para não perder de vista, afinal, no mundinho das modelos toda hora aparece gente nova no pedaço. Persistente e sistemática de quem carrega touro com ascendente em virgem no mapa estelar, ela já tinha sido a brasileira recordista de desfiles, em março do ano passado,  na temporada internacional, quando pisou na passarela de 34 grifes, entre elas: Bottega VenetaCarolina Herrera, Chanel, Dolce & Gabbana, Dries Van Noten, Elie Saab, Gucci, Hermès, Jil SanderJohn Galliano, Loewe, Maison Margiela, Giambattista Valli, Rochas e Valentino. Ufa…

Sarah Berger (Foto: Divulgação)

Quase uma maratonista, ela já tratou de fazer graça ao virar destaque pelo número de vezes que desfilou em uma mesma temporada, e dessa vez, em Paris, a estrelinha pululou na Semana de Alta CosturaUh la la! Fez uma passarela estonante para Ralph & Russo, mostrando o tipo mulherão que a marca vende bem. Foi abduzida na Balmain pela coleção das pérolas de Olivier Rousteing, que estreou na haute couture parisiense com uma coleção exagerada, abusando do savoir-faire dos ateliês e dividindo opiniões. Porém Sarah soube segurar no carão besuntado de pancake à la a Feiticeira de ‘As Crônicas de Nárnia’, afinal nessas horas o jogo de cintura entra em cena.

Ela também divertiu na debochadinha e delicinha coleção de Viktor & Rolf ao usar uma vestido “quinceañera” enfezada com a frase “me deixe em paz” estampadinha. E por fim, num dos destaques escolhidos pelo ÁS no Top 7 Semana de Alta Costura, a modelo brilhou muito sideral na coleção interestelar da Armani Privé. Provando o porquê as marcas tanto a cobiçam: a bonita é arretada na hora de assumir as mais variadas mulheres que existem nela.

Confira a passagem de Sarah Berger pela Semana de Alta Costura de Paris 2019: 

Sarah Berger para Ralph & Russo na Paris Haute Couture Fashion Week SS29 (Foto: Divulgação)

Sarah Berger para Balmain na Paris Haute Couture Fashion Week SS29 (Foto: Divulgação)

Sarah Berger para  Viktor & Rolf na Paris Haute Couture Fashion Week SS29 (Foto: Divulgação)

Sarah Berger para Armani Privé na Paris Haute Couture Fashion Week SS29 (Foto: Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.