* Por Melissa Jannuzzi

Sempre tive o biótipo magro e não tinha tendência para engordar. Até os meus vinte muitos anos, vivia entrando e saindo de aulas de localizada, musculação, dança ioga, alongamento. Fazia por uma semana, parava, só voltava no mês seguinte… Eu não entendia a prática de exercícios como uma necessidade para manter o corpo saudável. Me olhava no espelho e me sentia bem. Mas isso mudou quando cheguei aos trinta anos. Realmente, o corpo muda! O metabolismo desacelera, gordurinhas localizadas começaram a aparecer e o tônus muscular já não é mais o mesmo. Uma noite mal dormida passou a me deixar exausta no dia seguinte. Depois da maternidade então! Tive meu filho com 34 anos e ali percebi que precisava mudar. Para chegar aos 40, 50 anos bem, com corpo saudável e energia de sobra precisava adotar uma rotina de exercícios na minha vida. Percebia que minhas amigas com rotina saudável realmente amavam os exercícios que faziam. Comecei a fazer caminhadas na Lagoa e na orla da praia e diversas tendas com cones, bambolês, elásticos, cordas me chamaram a atenção.

Foi quando descobri o treinamento funcional na praia. Os exercícios se baseiam nos movimentos naturais do ser humano como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. “A idéia é trabalhar o corpo de forma integrada. O aluno ganha força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade”, diz o professor de educação física Pedro Menezes que há seis anos abriu a Labofit na praia do Leblon . Ele e sua equipe de professores conseguiram a façanha de me fazer ter prazer em malhar.

Vista para o Dois Irmãos: além da carga pesada de exercícios na areia, os praticantes do treinamento funcional ganham como bônus a vista espetacular (Foto: Melissa Jannuzzi)

Vista para o Dois Irmãos: além da carga pesada de exercícios na areia, os praticantes do treinamento funcional ganham como bônus a vista espetacular (Foto: Melissa Jannuzzi)

O legal é que não existe repetição. Cada dia é uma série de exercícios diferentes que trabalham o corpo todo. Comecei também a fazer corridas curtas na areia para aquecer antes da série de exercícios e passei a gostar bastante. Resultado disso: há três anos freqüento as aulas todos os dias de manhã cedinho, as corridas curtas foram aumentando até correr na areia fofa do Leblon ao Arpoador e voltar! Depois passei a correr também no asfalto. Hoje costumo participar de provas de ruas e amo. E nos dias mais quentes, gosto de mergulhar no mar nos final dos exercícios. Meu corpo mais tônus muscular e uma energia maravilhosa para começar o dia. Minha academia é na areia com o visual lindo da praia do Leblon. Não tem forma melhor de começar o dia!

* Ela sabe tudo sobre bom gosto. Além de chique (e linda!), domina como poucos a arte de olhar para roupas, itens de decoração e objetos variados, identificando tendências e comportamentos que tem cacife para se tornarem preciosidades, daquelas nas quais vale a pena investir. E tem ótimas dicas sobre qualidade de vida. Jornalista e produtora, se dedica à atividade de consultora de estilo e coleciona ótimos posts que revelam o sumo da moda para o mulherio antenado. Com um pequeno detalhe: cosmopolita, não se prende apenas a um certo tipo de público, abrindo o leque garimpando novidades para todas as tribos.    

 

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.