Um libelo a favor da resistência em um ano marcado por dificuldades nos campos político, econômico e social. Esse foi o saldo da 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro, realizado na noite desta terça-feira (24/1) no Copacabana Palace. Debora Bloch e Marcos Caruso, vencedores nas categorias ‘Melhor Atriz’ e ‘Melhor Ator’, assim como Laila Garin, que arrebatou a estatueta de ‘Melhor Atriz de Musical’, foram categóricos ao se referir a 2016 como um ano difícil – tanto no aspecto político quanto nas mazelas econômicas e sociais -, afirmando que fazer teatro no Brasil é um ato de coragem. A eles se somaram personalidades como Nicette Bruno, homenageada pela carreira, sua filha Beth Goulart, em vídeo no qual exaltava as qualidades da mãe, e também Carlos Alberto Serpa, à frente da fundação que promove a celebração.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 nicette-bruno-e-beth-goulart-img_9815

Nicette Bruno e Beth Goulart na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 serpa-e-nicete

Carlos Alberto Serpa condecora Nicetre Bruno na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Tendo em vista os espetáculos que estiveram em cartaz em 2016, o corpo de jurados agora foi composto pela atriz Carolina Virguez, o diretor de teatro Daniel Schenker, a atriz e diretora Jacqueline Laurence, o crítico teatral e jornalista Macksen Luiz, o ator, autor e diretor Lionel Fischer, Rafael Teixeira e a historiadora, crítica de teatro e pesquisadora Tânia Brandão.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 aue melhor-espetaculo-aue-img_9810

O elenco e equipe de “Auê” – grande vencedor da 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro – celebra a vitória da peça na categoria ‘Melhor Espetáculo’ (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Como sempre, a noite foi repleta de charme, desde a decoração até a presença iluminada de Irene Ravache e Eriberto Leão, mestres de cerimônia do evento, cujo grande vencedor foi a peça Auê“, ‘Melhor Espetáculo’e também contemplada pelo júri em outras duas categorias. Como um mecenas (no sentido clássico de quem patrocina as artes, Serpa foi enfático ao afirmar que, enquanto uma instituição que promove a educação, a Fundação Cesgranrio entende que, sem cultura não há formação: “A arte é o melhor veículo para sensibilizar, para modificar, emocionar a sociedade. Por isso investimos em cerca de 40 projetos próprios, captados na iniciativa privada sem se render a expedientes como leis de incentivo”. O presidente da instituição anunciou para 2017 o terceiro teatro a ser inaugurado pela Cesgranrio no Rio Comprido, onde antes ficava a casa de festas Le Buffet, e a iniciativa do Prêmio Cesgranrio de Dança: “Teremos categorias para a dança clássica, contemporâneo e street dance“, revelou.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 Eriberto Leão e Irene Ravache final

A Fundação Cesgranrio prima por uma noite noite com requintes de acabamento ao estilo norte-americano, como acontece no Oscar, Emmy ou Tony. Para Carlos Alberto Serpa, o espetáculo acaba sendo ótimo veículo para destacar a cultura nacional. Eriberto Leão e Irene Ravache foram os mestres de cerimônia na 4ª edição 2017 do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 luiz-fernando-coutinho-ana-botafogo-e-liege-monteiro-img_9877

Espetáculo conforme os cãnones definidos pelo filósofo Guy Débord: assessores e também responsáveis pela lista de convidados, os RPs Luiz Fernando Coutinho e Liège Monteiro (com Ana Botafogo ao centro) se encarregam de tornar fabulosa cada edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Entusiasta do grand monde, Carlos Alberto Serpa assume o protetorado das artes patrocinando as artes como um mecenas, no sentido clássico da palavra. Num mundo tomado pela banalidade, chega ser curioso vê-lo assumir esta deliciosa postura, como se houvesse saltado do velho mundo renascentista para a babel que sintetiza a sociedade pós-moderna dos tempos atuais. Criatura rara.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 CARLOS ALBERTO SERPA MARCELO CALERO E BETH SERPA IMG_9897 final

O ex-ministro da cultura Marcelo Calero – integrante do Conselho de Cultura da Fundação Cesgranrio – comemora o sucesso da noite do Prêmio Cesgranrio de Teatro entre os anfitriões da festa, Carlos Alberto e Beth Serpa (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Devidamente sensibilizado pela tônica da noite, ÁS circulou os salões do Copa a fim de investigar o que os famosos acreditam que seria a forma mais adequada de resistir ao contexto atual, usando a arte como instrumento de renovação do pensamento e canal para mudanças sociais positivas. Afinal, de Trump a Crivella, dos fundamentalistas de todos os credos à mediocridade sob a pele do “politicamente correto”, o mundo carece de um sopro de sensatez. Confira!

Debora Bloch, 53, revelou de que forma acredita resistir em seus 35 anos de carreira: “Eu poderia falar inúmeras coisas, mas estar no palco sem dúvidas é a principal maneira de resistir.”, conclui a grande vencedora na categoria ‘Melhor Atriz pela peçaOs Realistas”, que rodou o país inteiro e rendeu outros prêmios à atriz, como o de carioca do ano na categoria teatro pela revista Veja Rio. “Estar em turnê por um ano inteiro num país onde tudo é tão difícil também é pura resistência!”, afirma.

img_6088.jpg

Debora Bloch considera a militância nos palcos uma via sincera para a resistência num Brasil marcado por incoerências (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Estrela no palco da 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro ao lado de Eriberto Leão, Irene Ravache, 72, ressalta a importância de resistir por amar o que faz: “Resisto tendo orgulho do que faço. Isso ninguém pode nos tirar: o orgulho do trabalho executado”, vaticina a atriz.

img_6090.jpg

Irene Ravache na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Alexandre Rosa Moreno, 47, vencedor na categoria ‘Melhor Ator em Teatro Musical’ pelo espetáculo “A Cuíca do Laurindo acredita que na arte é preciso haver o espírito de um por todos e todos por um, tipo Os Três Mosqueteiros“: “A união entre elenco, produtores e diretores faz os sonhos acontecerem e isso é um jeito de resistir, porque depois a gente vai sorrir e se divertir com a realização do nosso sonho, independente do resultado ser o melhor ou não”, finaliza.

img_6087.jpg

À esquerda, Alexandre Rosa Moreno na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro, ao lado de seu diretor em “A casa de Laurindo” (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Laila Garin, 38, que flanava sorridente pelo Salão Nobre do Copacabana Palace após receber o prêmio na categoria ‘Melhor Atriz em Teatro Musical’ por sua interpretação no espetáculo “A Gota D’água [A Seco]” divaga: “Como mulher, felizmente eu nunca me senti discriminada, talvez por causa do meio que vivi ou pela educação que tive, porém não sei se sou tão corajosa e forte assim. Resisto por falta de alternativa, já que não saberia fazer outra coisa senão o teatro”, conclui.

img_6092.jpg

(Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Grande personalidade da noite, Nicette Bruno, 84, recebeu uma medalha honrosa pelo conjunto da obra e ressaltou seus 70 anos de carreira, declarando ao ÁS como faz para resistir há tanto tempo numa profissão considerada ingrata por muitos:  “Nessas sete décadas,   tenho resistido incentivando a renovação. Têm muita gente nova chegando e eles merecem ser incentivados, renovando a arte com suas contribuições e, por sua vez, se autorenovando-se a cada personagem”.

img_6091.jpg

Laila Garin na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Coreógrafa, diretora de movimento e agora diretora teatral, Duda Maia, 42, afirma: “Se eu falar que resistir no palco é um sacrifício, eu estaria mentindo porque é muito amor e vontade envolvidos. Então, para mim não é uma opção, não saberia fazer outra coisa. O meu corpo pede para eu estar em constante movimento, mas pede muito mais ainda para que eu trabalhe os corpos de outras pessoas, para que elas mesmas se comuniquem com eles. Isso é a única coisa que eu sei fazer bem, por isso resisto.”

img_6089.jpg

Duda Maia na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Para Isabel Fillardis, 43, a geração de atrizes que vem por aí deve ser emponderada: “Ouvindo grandes personas como Nicette Bruno, Irene Ravache e todas as outras damas do teatro que já passaram pela premiação, surge uma imensa vontade de perpetuar o legado delas, Afinal, quando a gente nasce pra fazer isso, quando há paixão, quando nosso ofício é o ar que a gente respira, a gente têm que resistir por nós mesmos e também por uma geração que ainda vêm por aí. Não podemos permitir que arte seja tratada como supérfluo jamais”, decreta.

img_6086.jpg

Isabel Fillardis na 4ª edição do Prêmio Cesagranrio de Teatro (Andrey Costa para Ás na Manga)

Para a atriz e cantora Gottsha, 47 , é “o amor é o que nos faz resistir. Amor pela arte, pelo público, pela profissão. O Brasil não tem a melhor estrutura de incentivo à cultura, mas a gente resiste por causa desse amor incondicional, esse é o segredo da vida, inclusive”.

img_6093.jpg

Gottsha na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Andrey Costa para Ás na Manga)

Para Marcos Caruso, a resistência é superação. “Superação de um ano dificílimo que foi 2016. Estamos todos aqui, não? Receber um prêmio como esse, antes de qualquer outra coisa, é reflexão, sorriso, emoção”, se derrete o ator.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 marcos caruso premio-cesgranrio-de-teatro-divulgação8

Marcos Caruso na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Baluarte do teatro, TV e cinema, Paulo José é contundente quando dá sua visão de como resistir: “Essa insistência misturada ao desejo de atingir o melhor de si é significativa num país onde vemos as coisas serem executadas nas coxas ou com descaso em tantas esferas”.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 paulo-jose-e-kika-lopes-img_8630

Ao lado de Kika Lopes, que concorreu duplamente na categoria ‘Melhor Figurino’, Paulo José estabelece a busca da excelência no ofício do ator como um emblema de resistência (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Conhecida pela disciplina que o balé clássico impõe às prima ballerinas, Ana Botafogo faz uma analogia entre a resistência no Brasil atual e a maneira como é necessário lidar com a rotina diária da profissão: “A constante repetição dos movimentos completamente antianatômicos  do métier é exigência sine qua non para nós, bailarinos. É possível enxergar nessa imposição uma comparação com o ato de resistir.

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ANA BOTAFOGO IMG_8743 final

O eterno périplo pela perfeição e a repetição ininterrupta dos talentos pessoais – como no interminável esforço da bailarina pelo movimento correto – é o melhor caminho para resistir (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Confira abaixo os vencedores da 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro:

Melhor Espetáculo: “Auê”

Melhor Direção: Duda Maia por “Auê”
Melhor Ator: Marcos Caruso por “O Escândalo Philippe Dussaert”
Melhor Atriz: Debora Bloch por “Os Realistas”
Melhor Cenografia: André Curti e Artur Luanda Ribeiro por “Gritos”
Melhor Iluminação: Artur Luanda Ribeiro e Hugo Mercier por “Gritos”
Melhor Figurino: Luiza Fardin por “Se eu Fosse Iracema”
Melhor Texto Nacional Inédito: Grace Passô por “Vaga Carne”
Categoria Especial: Wolf Maya pela construção do Teatro Nathália Timberg
Melhor Direção Musical: Alfredo del-Penho e Beto Lemos por “Auê”
Melhor Ator em Musical: Alexandre Rosa Moreno por “A Cuíca do Laurindo”
Melhor Atriz em Musical: Laila Garin por “Gota d’Água [a Seco]”

Veja abaixo quem abrilhantou a 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Fotos: Eny Miranda / Divulgação):

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 christiane-torloni-e-wolf-maia-img_9943

Christiane Torloni e Wolf Maya na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 alexandre-rosa-moreno-img_9147

Alexandre Moreno Rosa agradeço sua merecida estatueta de ‘Melhor Ator em Musical’ na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 serpa-e-caruso

Carlos Alberto Serpa posa ao lado de um dos vencedores da noite, Marcos Caruso, responsável por um discurso emocionante na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 laila garin premio-cesgranrio-de-teatro-divulgação7

‘Melhor Atriz em Musical’, Laila Garin agradece sua vitória na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 lilia-cabral-e-marcos-caruso-img_9070

Lilia Cabral e Marcos Caruso trocam aquela figurinha na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 BRUCE GOMLEVSKY E LAILA GARIN IMG_8407 final

Bruce Gomlevsky e Laila Garin na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 KLEBBER TOLEDO IMG_8714 final

Klébber Toledo na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 CASSIO REIS E FERNANDA VASCONCELLOS IMG_8285 final

Cassio Reis e Fernanda Vasconcellos na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 CHRISTIANE TORLONI IMG_8730 final

Christiane Torloni na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 CLAUDIA MAURO IMG_8596 final

Concorrente em duas categorias, Claudia Mauro celebra a cultura na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ÁLAMO FACÓ IMG_8703 final

Concorrente em duas categorias, Álamo Facó celebra a cultura na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ALEXANDRA RICHTER IMG_9920 final

Alexandra Richter na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ANDREA AVANCINI TARCISIO MEIRA E GLORIA MENEZES IMG_8700 final

Da esquerda para a direita, Andrea Avancini, Tarcísio Meira e Gloria Menezes na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ANTONIA FONTENELLE IMG_8240 final

Antonia Fontenelle na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 ANTONIO PEDRO IMG_8360 final

Antonio Pedro na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

4ª edição Prêmio Cesgranrio de Teatro 2017 BIA NUNNES IMG_8190 final

Bia Nunes na 4ª edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro (Foto: Eny Miranda / Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.