Super feminina, a moda de Ivanildo Nunes concilia técnicas artesanais como richelieu, crochê, renda e bilro. Mas, o resultado nada tem de regional; é roupa que funciona bem em qualquer lugar do mundo, atemporal e nada geográfica. Por isso, não surpreende o fato de o estilista ter ido buscar inspiração no trabalho do escultor russo Naum Garbo, um construtivista como o designer maranhense, que consegue igualmente por de pé delicados volumes. Sim, a moda de Ivanildo é como a arte do eslavo: tem sustância, mas é levinha!

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Ivanildo Nunes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

 

Com uma cartela que vai do branco ao preto passando pelas gamas vivas das pedras preciosas, Rendá por Camila Arraes chegou chegando! Em sua estreia no line-up do DFB, a marca renovou a renda renascença, quebrou seu peso com transparências vaporosas e franjas, a mesclou ao couro e ainda mostrou que é possível ter pegada regional sem cair no comum. No âmbito geral, é roupa para a mulher sexy que curte uma levada étnica de leve, mas que faz bonito nos badalos da cidade grande. Numa época em que o female power parece tão desgastado pela banalização excessiva nas mídias sociais, a marca made in Ceará apela para a moda “mulherzinha com tradição” sem obviedade, fechando o trânsito. De preferência pela contramão para causar mesmo, e daí?

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Rendá por Camila Arraes no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

É no jeans trabalhado que Kallil Nepomuceno se destaca mais nesta coleção noite em que jaquetas bordadas e saias longas em índigo destroy com cascatas de babados e fendas se encarregam de imprimir modernidade à moda badalo. O rapaz até não abre mão de brilhos, crochês, rendas e outros componentes da gramática festiva eighites, mas são os materiais casuais usados de luxe e o belo print corrido de lenço que sublinham esse hardy rock party wear de responsa.

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Kallil Nepomuceno no Dragão Fashion 2017 (Foto: Divulgação)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.