Nelson Rodrigues sempre questionou a unanimidade. Para o dramaturgo, ela seria um sinal de burrice, pois o consenso geral não estimularia uma produtiva reflexão. Okay, faz sentido. Entretanto, em tempos atuais e independente de posição partidária, um pensamento geral parece nortear o Brasil: sim, há algo de podre no Reino da Dinamarca e não são os queijos mofados. Ao que tudo indica, a opinião popular converge em pelo menos um único quesito: a corrupção impera nos três poderes e é preciso fazer aquela faxina. Tipo lavagem da escadaria da Igreja do Senhor do Bonfim, em Salvador, com direito à alfazema? Talvez. Ou seria uma limpeza a seco numa laundromat de responsa, na qual o cloro se encarrega de deixar tudo mais branco? Pode se também. Analogias e metáforas funcionam bem nesse caso. De olho naquilo que impera no senso comum, ÁS circulou pelos corredores da 17ª edição do Minas Trend que transformou BH na capital nacional da moda esta última semana para apurar qual a melhor solução para limpar o Brasil de hoje. E, numa semana na qual o pau andou comendo em Brasília e a situação da presidente Dilma Rousseff se complicou, o momento não poderia ser mais apropriado. Confira abaixo (Fotos de Alberto Wu)!

O apresentador Max Fivelinha acredita naquele limpa-tudo de mercearia de cidade do interior: “Do tipo que lava até banheiro de fábrica. Não tem erro, é baratinho, a garrafa de um litro custa R$ 1, mas funciona que é uma beleza, incluisve nesses caso. Fabuloso!”

Max Fivelinha confia na eficácia de produtos atestados pela sabedoria popular: "Se tira amarelado mesmo, dá jeito em Brasília", declara!

Max Fivelinha confia na eficácia de produtos atestados pela sabedoria popular: “Se tira amarelado mesmo, dá jeito em Brasília”, declara!

A top Barbara Berger é loura de alvura digna de ser copiada. Para ela, produtos de limpeza que corroem entranhas são o ideal para por o Brasil nos trinques: “Aposto em por tudo de molho na Quiboa”.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 26

Barbara Berger segue a cartilha dos produtos criados para as massas e pulverizados pela pelo Brasil afora: “Sempre acho que se Quiboa deixa tudo mais branco, pode dar jeito na política”, manda ver.

Jornalistas de moda estão acostumadas a ver o mundo com outros olhos. Mas, mesmo comungando da necessidade de se higienizar o Brasil, cada uma tem sua própria fórmula, talvez característica de suas respectivas regiões. Patrícia Parenza (à esquerda), gaúcha do site As Patrícias, apela para o Diabo Verde. No meio, a curitibana Bruna Covacci, da Gazeta do Povo, vai mesmo de Veja Multiuso. E a carioca Heloisa Marra (à direita), do site homônimo, é mais radical: “Um ácido…”, afirma, com olha taciturno e enigmático. Hum, medo do que pode vir…

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 29

Da esquerda para a direita, Patrícia Parenza, Bruna Covacci e Heloisa Marra são jornalistas e, além de ases da informação, compartilham de outra característica: são profundas conhecedoras da eficácia dos produtos de limpeza

Claudia Ohana é diva divine. Já viveu de tudo no cinema e na TV, de novinha vendida pela avó Irene Papas em Erêndira (de Ruy Guerra, 1983) a caminhoneira em novela da Globo. E, enquanto símbolo sexual, soube ser dignamente mito, se tornando uma das capas da mais notórias da Playboy sem nunca ter se rendido a qualquer sujeira. Por isso mesmo, ela fala com a propriedade de quem tem caráter, mas fazendo o gesto com mão que mostra que a paciência já transbordou: “Ainda não inventaram produto que dê jeito nessa corrupção”.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 31 claudia ohana final

Claudia Ohana é como um bom Cabernet Sauvignon: o tempo passa e ela melhora cada vez mais. Por isso mesmo, em sua trajetória ela desconhece produto de limpeza que dê jeito no Brasil: “Ih, meu bem, não criaram essa coisa ainda não…”

Dupla que toca no Rio o blog Capitão Zeferino, a colorida Fran Sartor e o divertido Paulo Herédia (inexplicavelmente de branco nessa edição do evento!) mantém o bom humor, apesar das agruras da economia e dos escândalos no Congresso. Por isso, decretam: “Tem que ser Vanish, porque alveja, mas não tira a cor do Brasil tropical”.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 25

À Frente do “Capitão Zeferino”, os digital influences Fran Sartor e Paulo Herédia expandem os domínios agora sugerindo produtos de limpeza para clarear o país

O estudante de moda Arthur Domingues não é ligado no justiceiro Zorro, mas até assume visual que lembra o paladino mexicano contra a corrupção. Mas, na hora de apontar a solução para uma limpeza profunda na nação, é tão rápido quanto o chicote do Lone Ranger: “Vanish é o que há de melhor. Mais prático e eficaz”.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 15

Arthur Domingues deve ter áries em seu mapa astral e por isso é ansioso: “Queremos uma solução rápida”, diz.

Quando uma estudante de moda e uma jornalista de comportamento se encontram, farpas podem sair das línguas afiadas. É quase o caso de Thaís Paiva (esq.), 19 , e Yasmin Moreno (dir.), 19. “Mete cloro na goela larga deles”, manda a primeira. “Cloro nada, é preciso soda cáustica para corroer Brasília”, dispara a segunda. Uy!

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 19

Fredy Kruger! Thaís (esq.) e Yasmin (dir.) tem até divergências quanto a que produto usar para sanear o Brasil, mas, apesar disso, ambas são adeptas das solução radicais.

Lindas, louras e blogueiras. Aliás, Bloggers. Não, agora é digital influences! Bom, não importa a alcunha. O que interessa é que Deborah Zandanna (à esq.), do Onça de Tule, vai logo de água sanitária. É chique, gosta de coisa boa, mas não abre mão da eficiência basiquete. Já Luly Mello (no meio), do blog de mesmo nome, quer um produto que tire até mancha de sangue. Epa! E a loura Janaína Alvarenga (à dir.), do MonLook, prefere não inovar: “Um bom Veja Branco Total resolve, ué!”.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 18

Como dizia Fausto Fawcett, “Louraças-belzebu cheias de charme” investem em produtos que são a fina tradição das donas de casa: de Veja à boa e velha água sanitária, “é disso que o Brasil precisa”.

Fotógrafo criativo e exuberante, o piauense Sergio Caddah (à dir.) é homem  de raiz. Ou melhor: “homi de raiz, vixi!” Para ele, a coisa no Brasil se resolve na peixeira: “É para passar vaselina e escorregar de quatro no mandacaru!” Radicalíssimo. Sem sequer pestanejar, o segurança Harley Cotta (dir.), segunda vez no staff do Minas Trend, não se impressiona com o descolado nordestino: “Nada disso. A nação precisa de receita de avó: água sanitária, sabão em pó amarelo com 5 kg Revel e soda cáustica”. Então tá, moço…

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 20

Harley Cotta e Sergio Caddah discordam da melhor fórmula para limpar o Brasil

A editora de moda Larissa Lucchese é chiquérrima. E, como toda criatura nascida em berço de ouro, sabe que a cultura popular possibilita hibridismos bacanudos. Inclusive na hora de purificar o Brasil: “Muito sal grosso com arruda!”. Eparrêi!

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 LARISSSA LUCCHESE

Larissa Lucchese não acredita que a limpeza do Brasil se dê no plano físico. Será que ela crê que Mãe Valéria de Oxossi possa trazer o país amado em três dias?

Já se foi o tempo que Barba Ruiva era codinome de bucaneiro. O stylist João Paulo Durão curte sua vermelhice natural e investiria em “Vanish com uma pitada antiferrugem para desenferrujar um Brasil viciado”.  Já o amigo Leonardo Lute, profissional de marketing, é mais intempestivo: “Soda cáustica limpa ralo…”

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 28

Mineiros e amigos: João Paulo Durão apela para métodos tradicionais de limpeza. Bem mais durão que Durão, o colega Leonardo Lute é adepto de uma manobra radical: compara a sujeira da política nacional a um ralo e seleciona estratégias corrosivas para efetuar a coerção

Mas, entre os bem-intencionados na plateia dos desfile, há que se distancie da realidade política para se concentrar nas mídias digitais e no fabuloso mundo dos selfies, como esse enigmático bunny boy, que prefere não se identificar…

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 27

Política, que política? Corrupção o quê? Não importa. O que vale mesmo é me fotografar na plateia. Meu Insta espera…

Que não se confunda uma semblante doce com inércia comportamental. A lindinha Taila Berwig, modelo da Ford, 22 anos, é entusiasta da opção de dedetizar o Poder: “Um SPB Multiseticida ou um Raid Mata Total”, afirma.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 6

Ratos, baratas, carrapatos ! A modelo Taila Berwig gostaria de higienizar o governo com produtinhos que vão do Racumin ao Raid!

Acostumadas a atender à imprensa, mas a blindar clientes, assessoras de imprensa podem soltar o verbo quando livres, leves e soltas. Sobretudo quando se trata de questões relacionadas ao Brasil atual. Andrea Milanez (à esq.) pensa logo em Vanish pelo jeito o clareador preferido das fashionistas. “Tem que passar o rodo em tudo”, generaliza. À cotê, Carol Petter demonstra que o Diabo Verde veste Prada: “É muita ferrugem e o truque é atingir as entranhas”, vocifera, mostrando que a doçura pode se epidérmica.

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 5

Amigas para sempre: assessoras na mesma empresa, as louras Andrea e Carol aproveitam a convivência nos backstages para afinar suas convicções

Aliás, uma assessora de imprensa, quando devidamente relaxada, pode até deixar seu protegido à solta, como é o caso de Mariana Falbo (à dir.). Bamba dos calçados, Anderson Furlanetto é a segunda geração à frente da Cecconello, grife do Sul, a qual é atendida pela empresa da profissional. Sem nenhuma censura prévia, ele também critica a postura dos governantes e legisladores por aqui, sem necessariamente citar nenhum produtinho de limpeza. Mas, por outro lado, declara qual seria o calçado ideal para deixar o Brasil naquele salto alto: “Ah, sempre um escarpin. Nada fica melhor e um saltão faz elevar a autoestima”. Está certo…      ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 23A modelo Bruna Paranhos descoloriu os cabelos como o Diabo Verde gosta.  Entre amigos, ela simula estar relaxada, mas quando o assunto é limpar a sujeira, ela é categórica: “Qualquer desinfetante super branco white power”. Beleza. Mas foi isso que passou nesse cabelo incrível, fofa? Serve para isso também?!?

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 3

“Ôooo, Clara clareou…” Com presença impactante na passarela do Minas Trend, Bruna Paranhos quer clarificar o Brasil na base da sua cabeleira neo albina

Claudia Magalhães é o sorriso e talento à frente da Mabel Magalhães, grife fundada pela sua mãe e que tem fechado a passarela nas últimas edições do Minas Trend. Para a ela, a solução para o país é mais mecânica e menos química: “Aspirador de pó é a opção. Nunca varrer a poeira para debaixo do tapete…”

ENQUETE MINAS TREND INV16 2015-10-07 21

Prática: com a malícia típica do empresariado brasileiro de driblar a economia difícil para poder dar cabo da moda, Claudia Magalhães crê em levantar a poeira e rodar a vassoura

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.