Com um desfile-show aberto ao grande público na Praça Mauá, terminou neste sábado (18/6) o Rio Moda Rio, nova semana de moda carioca que faz parte da estratégia de destacar a Cidade Maravilha como importante pólo de tendências e comportamento no cenário nacional. Na verdade, o evento não se resume a essa rodada de apresentações, que faz parte de uma plataforma maior de ações ao longo do ano. Mas, claro que as performances na passarela, sediadas no Píer Mauá, acabaram se tornando a cereja do bolo. Entre 14 e 18 de junho, ÁS marcou presença no local para conferir de perto o misto de badalo, pop up stores e fashion show que tomou de assalto a Praça Mauá (e que pode ser conferido por aqui). E aproveitou para, neste desfile de saideira, investigar se o Rio é moda da rua ou da passarela. E mais: o que acontece quando moda da passarela vem para a rua? As respostas – de gente do povo, rapaziada que faz –  foram um caso de unanimidade daqueles que deixaria Nelson Rodrigues de testa franzida. Confira!

Rio Moda Rio

Desfile de encerramento do Rio Moda Rio: pão e circo para o povo, ou melhor, zibelina e laquê! Na melhor tradição do democracia ao estilo carioca, moda sai da passarela fechada e se apresenta a ceú aberto, para quem quiser e vier (Foto: Agência Fotosite / Divulgação)

Rio Moda Rio

Desfile de encerramento do Rio Moda Rio: pão e circo para o povo, ou melhor, zibelina e laquê! Na melhor tradição do democracia ao estilo carioca, moda sai da passarela fechada e se apresenta a céu aberto, para quem quiser e vier (Foto: Agência Fotosite / Divulgação)

Rio Moda Rio

Lenny Niemeyer para o povo: grande público pode ver de perto o japonismo da Rainha da moda praia (Foto: Agência Fotosite / Divulgação)

Rio Moda Rio

Cores do Rio à vista do público: inspirado pela artista plástica Beatriz Milhazes e por um dos ícones da moda masculina nacional – Luiz de Freitas – Ivan Aguilar trouxe as cores do Rio para o cimento da Praça Mauá (Foto: Agência Fotosite / Divulgação)

Rio Moda Rio

Passarela esportiva no esporte da rua: Alessa oferece sua belle époque tropical ao públcio emgeral (Foto: Agência Fotosite / Divulgação)

No shape esportivo, Consuelo Cruz, 37, é editora de conteúdo de um canal de TV a cabo.  Ela diz não ter dúvida de que a moda do Rio ser aquela que se vê nas esquinas, bares, calçadão, no cruzamento da vias. E entra numa vibe quase poética, mas bem assertiva, nada Glória Pires, quando opina sobre o desfile para o público: “É momento de pura contemplação!”

Enquete Rio Moda Rio ver17 editora de conteúdo final

Consuelo Cruz no Rio Moda Rio: “Moda da cidade é a da esquina!” (Foto: Virna Santolia)

Direto de Belém para o Porto Maravilha, Iara Aguiar, 40, é coordenadora de vendas de telecom. Amante de um grafite, ela posa diante do block letter rabiscado que se destaca no espaço e afirma: “Rio é rua, sempre!”. E completa: “È preciso apostar na visibilidade da Olimpíada para mostrar a moda. Por isso é bacana a iniciativa de trazer o estilo para o povão”.

Enquete Rio Moda Rio ver17 Belém final

Para Iara Aguiar, ampliar a visibilidade à moda é o grande mérito do Rio Moda Rio (Foto: Virna Santolia)

Diretor artístico do Rio Moda Rio, Gringo Cardia envergava sua alfaiataria todo bobo, conferindo com ares de pai a turma que se aglutinava para assistir ao desfile que apresentou ao reles mortais uma palinha daquilo visto nas passarelas do Rio Moda Rio. Para ele, “a moda do Rio é tanto do asfalto quanto da passarela. É via de mão dupla”, alega.

Enquete Rio Moda Rio ver17 Gringo Cardia final

Cabeça criativa por trás do Rio Moda Rio, Gringo Cardia considera a moda carioca “um trânsito em duas direções” (Foto: Virna Santolia)

Alana Nascimento Silva, 29, é promotora do novo AquaRio, o aquário da cidade que será inaugurado por ocasião da Rio 2016. “Acho fenomenal um desfile aqui na praça porque a turma da baixa renda precisa ter acesso a essas coisas”, dispara entusiasmada para completar: “O Rio é essa mistura do estilo da urbe com aquilo que se vê nas passarelas. O que se apreende dos desfiles é sempre adaptado ao nosso jeitinho”. E, quando o repórter pensa que acabou, ela emenda: “Olha, o aquário fica pronto antes dop evento esportivo, mas a inauguração mesmo é que será duas semanas depois”. E, instigada sobre um possível fashion show no novíssimo aquário, não se faz de rogada: “Imagino um monte de sereias lindíssimas e uns tubarões bem gatos, enooooormes, com arcada dentária daquelas…”.

Enquete Rio Moda Rio ver17 promotora aquário final

A serviço do AquaRio, Alana Nascimento se diz feliz com o fato de a moda ter deixado de ser “coisa de peixe graúdo para atingir as manjubinhas” (Foto: Virna Santolia)

Integrantes do grupamento móvel da Guarda Municipal, os soldados Sandino (esq.), Reis (centro) e Santos (dir.) comungam de mais um aspecto, além do emprego comum e do amor à cidade: os três têm sangue O+. Em suas impressões sobre a moda, a trinca prova o quanto está afinada entre si: “Ah, o Rio é sempre a rua; essa é a atmosfera”, divaga Sandino numa insuspeita veia de sociólogo. “Causa impacto essa mistura do povo com essas mulheres lindas na passarela”, fala Santos. Já o elétrico Reis vai na lata, quando questionado sobre o que o seu uniforme deveria mudar, caso fosse desenhado por um estilista: “Ele é funcional, mas é muito quente. Bom mesmo é fazer  patrulhamento na orla, de camiseta e bermuda!”

Enquete Rio Moda Rio ver17 guarda municipal 2 final

Da esquerda para a direita, os guardas municipais Sandino, Reis e Santos se animam com o desfile de rua no Rio Moda Rio para sugerir um uniforme mais fresco para o ofício diário (Foto: Virna Santolia)

Mãe e filha, Fabiana Gomes (45, à dir.) e Joana Benedet (18), amam moda. E se amarram num laranjão básico, a começar pelo bronzeador fake na face. Extrovertidas, as gatas-garotas acham “o máximo um desfile na rua”. Por isso mesmo, se animaram todinhas como os loosk em cores fortes exibidos no meio da rua. Se a filhota estuda moda numa faculdade no sul, Fabiana abriu mão da carreira anterior e se tornos estilista. É ela quem dá a tônica: “O Rio é da rua, é despojado, é liberdade total. Acho esse desfile aberto uma senhora oportunidade”.

Enquete Rio Moda Rio ver17 filha e mãe final

Pretinho, carão, cabelaço louro e pompom na bolsa: filha e mãe, Joana Benedet e Fabiana Gomes capricharam na beauty para conferir o fashion show do Rio Moda Rio (Foto: Virna Santolia)

Negra como mármore de prédio art déco, a bela Camila Simões, 18, é modelo da Mega. Apesar de mineira, a moça tem ideias bem precisas sobre a moda do Rio: “Acho que Rio é pura rua. Acredito que a moda da calçada e da areia chega ser até mesmo mais influente do que o estilo lançado pelas novelas, outra marca da capital fluminense. E a bonita vai além: “Tirar a moda do ambiente restrito e fechado das semanas de moda para trazê-la ao público comum é muito especial”.

 

Enquete Rio Moda Rio ver17 moidelo negra final

Prestes a enlouquecer a plateia de comuns na catwalk em praça pública, a top Camila Simões crê que a moda de rua é mais influente no dia a dia do carioca que aquela lançada nas novelas (Foto: Virna Santolia)

Alessandra Brito, 30, curte um cropped com saia longa: “O Rio é tão democrático quanto esse desfile aqui, à vista de todos. A rua é a identidade do carioca, que se alimenta do ar livre”, declara a estudante de direito que trabalha numa seguradora e se enxerga como portadora do estilo ‘folk’: “Acho o esse espírito moderno, eterno, é um estilo de vida”.

Enquete Rio Moda Rio ver17 moça saia final

Bela, nada recatada e do mar: diante do Museu do Amanhã e ao lado do Museu de Arte do Rio, Alessandra Brito curte uma modinha étnica com levada boho, da qual não abre mão nem mesmo quando comparece ao desfile de encerramento do Rio Moda Rio (Foto: Virna Santolia)

Gato-garoto, Bernando Tesch, 21, é de Vitória. Veio para o Rio estudar arquitetura e está no segundo ano da UFF. Ele diz: “A moda do Rio é rua, é pura arte. As pessoas não são exageradas aqui e existe uma forma muito peculiar de se vestir, de estar montado, sem parecer que se produziu. Isso é a cidade”, teoriza animadíssimo: “Muito legal ver esse desfile ao vivo, entrar em contato com a passarela. Foge do cotidiano”.

Enquete Rio Moda Rio ver17 Bernardo final

Basiquete, mas amante da moda, Bernado Tesch prova que se liga no asunto quando tira o casaco e enverga a mochila pra ficar bem na fita, durante o desfile coletivo do Rio Moda Rio (Foto: Virna Santolia)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.