“This is the journey into sound”. Ao som de Beat Dis“, do Bomb the Bass – clássico da música eletrônica na virada dos 1990, quando o acid house bombava nas pistas – a Ellus fechou o terceiro dia da edição inverno 2016 da São Paulo Fashion Week botando para quebrar. A demora para o show começar e o banco duro que deixava o bumbum quadrado acabaram super valendo a pena do início ao fim. Tanto que sacações bacaninhas como a série de skatistas evoluindo na passarela, seguida por um grupo de praticantes de parkour, acabaram ficando eclipsadas pela boa moda apresentada sob trilha sonora impactante, que ainda ganhou o reforço extra da presença de Carol Trentini abrindo e fechando o desfile. Tudo para apresentar a nova linha Ellus Sport DLX (leia-se esporte DeLuxe), que traz parceria esperta com a Adidas numa linha de sneakers batizada “Tubular Runner”.

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Toda trabalhada no over: Carol Trentini abre o desfile da Ellus na edição inverno 2016 da SPFW (Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Toda trabalhada no pretinho nada basiquete: Carol Trentini fecha o desfile da Ellus na edição inverno 2016 da SPFW (Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

A diretora criativa Adriana Bozon e o estilista Rodolfo de Souza voltam os olhares para as roupas esportivas e, nessa pegada street, não deixam de reciclar clássicos que fizeram a história da marca, uma das mais longevas da moda jovem no país, com 40 anos. Por exemplo: misturam moletom com jeans naquilo que chamam de Jogging Denim, mas fazem sua versão Joggig Color, em cores fortes, que de certa forma reedita a força da grife na virada dos oitenta, quando instituiu em primeira mão no Brasil o jeans color: o marrom, depois o verde, enfim o vermelho, na época em que um casal mergulhava de índigo numa piscina em comercial de televisão cuja música de fundo era Mania de você“, de Rita Lee e Roberto de Carvalho.

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Visual noventinha: Daiane Conterato desfila a jaquetinha em veludo molhado sobre tubinho preto para a Ellus na 40ª edição da SPFW (Foto: Ze Takarashi / FOTOSITE / Divulgação)

E, embora o release entregue diga que a levada da coleção é “virada dos 1990/2000”, o que se vê na passarela é a influência forte do início dos noventa, quando publicações como a Sports Illustrated e as edições norte-americana e alemã da Sportswear International eram literatura obrigatória nos departamentos de estilo.

Capa da Sportswear International: publicação marcou os naos 1990 e agora serve indiretamente de inspiração neste invenro 2016 (Foto: Reprodução)

Capa da Sportswear International: publicação marcou os anos 1990 e agora serve indiretamente de inspiração neste inverno 2016 (Foto: Reprodução)

De volta para o futuro: editorial da edição de julho/agosto 2015 da Sportswear (Foto: Reprodução)

De volta para o futuro: editorial da edição de julho/agosto 2015 da Sportswear (Foto: Reprodução)

O esporte comparece em várias referências: boxe nos caleçons e shorts com elástico aparente no cós, tops trespassados que lembram as peças para proteções no ringue ou as mitênis que reproduzem as tiras de tecido enroladas no punho para não machucar os ossos dos dedinhos na hora do nocaute. O parkour dá pinta nos elementos tecnológicos inseridos nas sobreposições de peças com jeito de moda de rua e proteções para os joelhos; e as corridas de baratinha e rallye dão as cartas através de peças colantes e, sobretudo, pelo print de xadrez preto & branco, tipo bandeirinha de largada. Aliás, um pattern característico da moda nesse início dos noventa. Qualquer bureau de label design, , tipo o LOGO, costumava ter dezenas de sugestões de tags e etiquetas nesse tema.

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Dando bandeira: quadriculado do universo das corridas de baratinha ganha releitura pós-moderna pelas mãos de Rodolfo de Souza para a Ellus nesta edição inverno 2016 da SPFW (Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Tops trespassados: visual dos outfits usados no boxe recebe roupagem fashion no inverno da Ellus na edição 20 anos da SPFW (Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

Era a onda da roupa carregada com muita decoração de produto, e o charme ficava por conta do excesso de maxi aviamentos personalizados, como mandava o figurino da época, que agora a Ellus evoca nesta SPFW. Aliás, tempo bacana, com a cultura pop transbordando naquela pegada sintética do visual dos grupos de música eletrônica do período: Snap (“say woops up upside your head”) e C&C Music Factory (“everybody dance now” Freedom Williams agradece a lembrança), de astros do pop espacial como Adamski (“Space Jungle”) ou cantoras do naipe de Neneh Cherry (“Buffalo Stance”) e o trio Salt’n’Peppa (“Whatta Man”). Fase boa, quando a música de pista ainda não se resumia a gritinhos histéricos de pretensas divas e à pasteurização de um hip hop subproduto do estilo musical original…

Ellus SPFW- Inverno 2016 foto: Ze Takahashi/FOTOSITE

Logomania: aviamentos over personalizados são marca dos anos noventa pré-minimalismo, que agora é reeditada pela Ellus (Foto: Ze Takahashi / FOTOSITE / Divulgação)

Streetwear dos anos 1990: grafismos e shapes esportivos eram a tônica (Foto: Reprodução)

Streetwear anos 1990: grafismos e shapes esportivos eram a tônica (Foto: Reprodução)

Neneh Cherry: vozeirão, atitude hip hop e visual calcado nos esportes (Foto: Reprodução)

Neneh Cherry: vozeirão, atitude hip hop e visual calcado nos esportes (Foto: Reprodução)

Salt'n'Peppa: trio musical já brincava com logomania no final dos 1980 (Foto: Reprodução)

Salt’n’Peppa: trio musical já brincava com logomania no final dos 1980 (Foto: Reprodução)

Faixa-bônus: assista abaixo ao clipe de “Beat Dis”, do Bomb the Bass, que pontuou a trilha no desfile da Ellus (Reprodução)

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.