Amante de caftãs estampados, óculos graúdos e da dolce vita, trocou o Rio pela Itália. Circula entre Roma, Costa Amalfitana, Egito, São Paulo e a Cidade Maravilha com a desenvoltura de quem sucumbiu à crise do petróleo, mas persiste no imaginário geral. Se tivesse vivido os anos 1920, rivalizaria com Pagu; se transitasse pelos 1970, trocaria dicas com Marisa Berenson. Mas, como o despertador apitou tarde para ela no calendário do grand monde, borbulha por onde houver frisson, exalando sua verve nefelibata e tocando o site italyluxe.com.

Sobre o autor

admin

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.