*Por Guilherme J. Foti

Depois de anunciar Gisele como o rostinho (e corpo, of course!) da sua campanha de inverno em ensaio dirigido por Giovanni Bianco, a Arezzo continua intrépida: nessa virada de mês, ela  lança a linha Monograma, que traz um pattern gráfico de fundo, como costumam fazem as granfes marcas de acessórios globalizadas.

O objetivo? Reforçar seu mais do que reconhecido DNA através do reforço da identidade visual de seus produtos. O destaque especial vai para  tênis babadeiros, cheio dos bordados, e para bolsas da mesma fornada que chegam em diversos shapes e sizes, nesse mood vintage fever presente em toda a coleção.

Gisele Bündchen para Arezzo: em ensaio assinado por Giovanni Bianco, a boa forma da übbermodel é a moldurinha perfeita para apresentar a coleção “Monograma”, que insere a brand no universo dos acessórios com padronagem gráfica ao fundo, no molde daquilo que fazem grandes marcas como Vuitton, Gucci e Fendi (Fotografia: Divulgação)

“Através de um dos elementos mais emblemáticos para uma marca, a bolsa, criamos um símbolo que representa Arezzo e transmite os nossos valores através de uma peça. O círculo representa a eternidade, perfeição e comprometimento, pois não tem começo e nem fim. É gracioso, suas curvas são vistas como feminino”, teoriza Aneliza Paiva, responsável pelo desenvolvimento das bolsas da Arezzo que capricha nos argumentos semiológicos.

Quer um previewzinho básico da coleção? Confira a galeria mara abaixo (Divulgação):

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.