*Por Lucas Montedonio

Conhecida como Pérola do Oriente, a exuberante Praga, capital da República Tcheca, foi a locação escolhida para o mais novo lançamento do perfume ‘Classique’, de Jean Paul Gaultier. Imortalizado nos anos 1990 por Shirley Mallmann, beldade que inspirou o design do frasco com seu shape longilíneo, a fragrância ganhou nova versão com campanha na qual onde as paulistas Barbara Cavazotti (Joy) e Rebecca Gobbi (Way) dividem a cena com o trio de gringas Soo Joo Park, Alexina Graham, e Daphne Groeneveld.

1

As brasileiras Rebecca Gobbi (esq.) e Barbara Cavazotti (dir.) são pura sedução ao lado da loura Daphne Groeneveld, que se destaca ao centro, junto com a top oriental Soo Joo Park e a ruiva Alexina Graham (Foto: Divulgação)

Jean_Paul_Gaultier-Classique final

Classique: aroma encontra a ludicidade nesta fragrância de Jean Paul Gaultier, que diverte os consumidores às custas do bom humor e se tornou um emblema dos anos 1990 (Foto: Divulgação)

shirley-mallmann-jean-paul-gaultier-1 classique final

Imagem bafo: na mais famosa campanha do perfume, Shirley Mallmann usa o corselet que está reproduzido no frasco de “Classique” para seduzir um marujo, possivelmente em um inferninho do porto de Marselha (Foto: Divulgação)

Vale lembra que esse perfume é icônico, pois veio na rabeta do sucesso de Madonna, para quem o estilista criou o figurino corsetado da turnê Blond Ambition“, ponto alto da carreira da artista, em 1990, quando ela usou inclusive a peça com cones estrategicamente colocados na posição dos seios. A fragrância surgiu a reboque pouco tempo depois.

madonna gaultier classique final

História da moda ou do espetáculo? A turnê “Blond Ambition” mistura elementos caros tanto à cultura fashion quanto ao mundo do showbiz. Confira à esquerda a imagem de divulgação da parceria do designer com a pop star em 1990 e, à direita, um dos flagrantes emblemáticos desta show no qual a cantora enverga o famoso corselet bois de rose de peitos pontudos que virou uma de suas marcas e inspirou a criação do perfume (Fotos: Reprodução)

Barbara Cavazotti é modelo em ascensão: já foi o rosto das marcas Salinas, Vitorino Campos e Carmim além de brilhar em diversos desfiles das temporadas nacionais, como Lenny, Blue Man, Triya e Cavalera. Já em terras internacionais, a modelo se destacou ao abrir o desfile do Emporio Armani, além de ter trabalhado para Calvin Klein e Hervé Léger. Por sua vez, Rebecca participou de campanhas da Hering, O Boticário e Giuliana Romanno.

3

As tops fazem caras e bocas em momento de descontração, no makin’ of da sessão de fotos: à frente Daphne Groeneveld (à esq.) e Alexina Graham (à dir.). Emoldurando na linha de trás, Barbara Cavazotti (à esq.) e Rebecca Gobbi (à dir.) formam a dupla de morenas que apimentam o dream team (Foto: Divulgação)

4

Tipo “meninas super poderosas”: Lindinha (Daphne Groeneveld, loura) , Docinho (Barbara Cavazotti, ao centro) e Florzinha (Alexina Graham, ruiva) em versões top model e de lábios carnudos (Foto: Divulgação)

O primeiro vídeo da mega produção levou quatro dias de produção e se passa em uma suposta fábrica de perfumes onde as cinco modelos dão vida ao famoso frasco. Assista abaixo o fashion film da nova campanha do ‘Classique’, de Gaultier (Divulgação):

Vale lembrar que o time de marinheiros bonitões que participam deste fashion film, por sua vez, aludem à imagem de marca da fragrância masculina de “Classique”, “Le Male”, que esbarra no bafônico universo dos marujos – uma obsessão do estilista.

classique masculin jean paul gaultier final

Classique “Le Male”: torsos desnudos, tattoos, clima de “Querelle” e listras de marinheiro em mix que até hoje leva o público gay ao delírio nas duty frees dos aeroportos mundo afora. O consumidor pode até não ter nascido com o appeal de Brad Davis, protagonista no longa-metragem de tintas homoeróticas que tanto inspira Gaultier, mas se sente delicinha total quando espirra umas gotas do perfume na própria pele (Foto: Divulgação)

Como a linha que separa moda, cultura pop e cinema é mais fina que fio de nylon 0,25m, ÁS faz questão de lembrar que o protagonista de Querelle” (idem, de Rainer Werner Fassbinder, 1982) é o bonitão Brad Davis, assumidamente gay e que morreu de AIDS em 1991, aos 41 anos, saindo precocemente de cena, mas deixando suas marcas na Sétima Arte, entre elas, o visual de marujo desse filme e o physique du rôle de gostosão numa época em que a estética da malhação ainda estava começando a tomar forma.

Brad Davis Querelle 2 final

Fetiche nas forças armadas: em “Querelle”, Brad Davis assume a atração pelos uniformes militares como um elemento erótico impregnante, que desde então saiu do underground para conquistar definitivamente a moda mainstream através do legado de estilistas com Jean Paul Gaultier (Foto: Reprodução)

O ator, assim como as ilustrações de Tom of Finland, sempre foram referências recorrentes na carreira de Jean Paul Gaultier, que as ressignificou no universo fashion dos anos 1980/90. E, como a moda dá voltas como um cão tentando morder seu próprio rabo, o estilista também posou para a dupla de diretor de arte e fotógrafo gays (casados) Pierre et Gilles como um marujo em 1990. Diga-se de passagem, em resultado muito menos másculo que Davis. Mas, quem se importa? Aliás, as imagens criadas pelo duo, outra referência cultural do período, são repletas de modelos vestindo looks de marujo, sempre com alto teor erótico.

Jean Paul Gaultier Pierre et Gilles final

Jean Paul Gaultier assume o marinheiro romântico que quer casar e talvez até ter filhos com outro da sua espécie na foto de Pierre et Gilles, de 1990 (Foto: Reprodução)

Pierre et Gilles final

Quem é o gato? O marujo segura o bichano no colo em típica imagem criada por Pierre et Gilles, em cujo imaginário a dureza da vida militar é quebrada pela docilidade com aroma homossexual (Foto: Reprodução)

pierre et gilles classique final

Na mais famosa campanha de “Classique Le Male”, dois marinheiros disputam a força em uma queda de braços, olhando fixamente um para o outro. O público já sabe o que vai acontecer depois que os dois adocicarem sua tez tatuada com gotas do perfume masculino… (Foto: Divulgação)

Traduzindo: quando a consumidora (ou o consumidor) compra um frasco de “Classique”, ela(e) estão levando para casa Jean Paul Gaultier/estilo/Madonna/pop culture/Querelle/bafão/sedução/Pierre et Gilles/fetiche por apenas uma bagatela…

   Aproveite e confira abaixo o último desfile Gaultier Paris, a coleção primavera-verão 2016 de haute couture (Divulgação), em clima disco, pegadas eighties e repleto de brilhos e quimonos: 

* Nascido na cidade imperial de Petrópolis, o pianista amador ganhou o mundo ainda adolescente quando fez intercâmbio nos Estados Unidos. Nessa época sua terceira visão despertou e o moço se entregou ao budismo tibetano. Pura estratégia para dominar a vaidade interior. Estudou comissaria de bordo, mas preferiu o jornalismo e, hoje, entre retiros espirituais com rinpoches, encontros com lamas e entrevistas espevitadas, o sagitariano usa sua vocação para o tietismo como contraponto à eterna busca do santo nirvana.

2 Responses

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.